Mistério cerca morte e desaparecimento de 10 gatos na Rua do Sossego

Moradores da Rua Sossego, localizada na QR 1-A de Candangolândia, estão intrigados com um mistério que ronda a morte e desaparecimento de vários gatos na região. Desde domingo (15/5), vários animais têm sido encontrados do mesmo jeito: sem vida e com uma espuma saindo da boca, o que leva a crer que está havendo um envenenamento em massa.

As contas da vizinhança não cravam o número total de animais mortos. O entendimento geral é que pelo menos cinco já foram encontrados sem vida na rua enquanto outros cinco estão desaparecidos há algum tempo. Os bichanos são tanto gatos de rua quanto domésticos.

Ela é dona de um dos gatos que apareceram mortos na Rua do Sossego ao longo da semana, o jovem Espectro, de 3 anos. “Ele nem miava, não gostava de contato, perturbava ninguém. No dia ele chegou a ir na casa de uma vizinha e fiquei tranquila. No fim da tarde ela me ligou falando que tinha morrido”, lamenta.

Revoltada com a situação, registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e espera que haja uma investigação sobre o que está acontecendo.

Os vizinhos também estão com medo.

Segundo Ana Paula Vasconcelos, integrante da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil seccional DF (OAB-DF), é importante que, em casos como este, seja feito o registro da ocorrência e se busque realizar a necropsia no corpo do animal, para atestar o envenenamento. “A Polícia Civil tem conseguido chegar aos autores destes crimes. São de 2 a 5 anos de reclusão e ainda há o pagamento de multa”, diz.

Esse tipo de caso tem se tornado comum em alguns lugares do DF. “Muitas pessoas acham que o jeito de se resolver é com extermínio, mas não pode ser assim. A castração é o método de diminuir a população sem cometer esse crime horrível”, sugere Vasconcelos.

Matheus Garzon Metrópoles

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

ÚLTIMAS NOTÍCIAS