Mesmo após união de esforços, transporte público segue suspenso em Criciúma

Apesar da união de esforços e de um Projeto de Lei encabeçado pelo Executivo de Criciúma, o transporte coletivo, por enquanto, assim como decreta o Governo do Estado, segue suspenso por tempo indeterminado.

Na tarde de ontem, o prefeito Clésio Salvaro protocolou, na Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei 15/20 o qual “institui o regime emergencial de transporte coletivo para o enfrentamento econômico e social da emergência em saúde pública decorrente da pandemia da Covid-19”.

O PL seria votado na tarde desta sexta-feira pelo Legislativo, mas uma decisão judicial já barrou a movimentação.

A informação foi revelada pelo chefe do Executivo criciumense, na tarde desta sexta-feira, em pronunciamento on-line realizado pelos representantes do poder público municipal.

“Tentamos seguir assim como vem ocorrendo em grandes cidades, como Porto Alegre, Curitiba, onde o transporte segue normalmente. Aliás, normal nada está. Sempre fui um grande defensor da quarentena, de 15 dias, ou até um pouco mais, até para conhecer melhor o que estamos enfrentando. Criciúma foi pioneira em ações. Mas é natural que as coisas precisem voltar aos poucos ao normal, com os devidos cuidados. O trabalho não vai matar ninguém. É preciso trabalhar”, enfatizou o prefeito.

Proliferação

Salvaro exemplificou dizendo que o transporte público pode ser até um aliado para evitar a proliferação do vírus já que, muitas pessoas estão saindo de casa, em quatro, cinco, dentro de apenas um veículo e que o metro quadrado disponibilizado dentro do ônibus é mais abrangente e seguro.

“Mas agora o Ministério Público entrou com ação, o juiz acatou e vamos continuar sem o transporte coletivo. Sou um defensor incansável da saúde, tanto que em saúde não se gasta, se investe. É o bem-estar das pessoas. Se dependesse desse prefeito, os ônibus já estariam circulando”, reforçou.

O prefeito de Criciúma criticou a atitude do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, que decretou, agora por tempo indeterminado, a suspensão do serviço.

“Ele toma as decisões dentro de um palácio. Não sabe a realidade das ruas. O povo está sofrendo e as pessoas precisam deste serviço. Elas terão problemas ainda maiores se continuar como está”, alfinetou.

Confira a nota da Prefeitura

O Projeto de Lei 15/2020, que instituiria o Regime Emergencial de Transporte Coletivo para o enfrentamento econômico e social da emergência em saúde pública decorrente da pandemia do COVID-19, foi retirado de pauta e não será mais votado em sessão extraordinária, convocada para esta sexta-feira (8).

O encaminhamento do PL foi feito diante da necessidade urgente de retomada dos serviços, no âmbito do Município, ainda que em horários especiais e com medidas de cuidado e higiene necessárias para a proteção dos passageiros e dos condutores e pensou-se em uma lei que tratasse essa retomada exatamente como um meio de atuação do transporte na linha de frente no combate à doença, transportando trabalhadores da área da saúde todos os dias, bem como trabalhadores que executam serviços considerados essenciais.

Entretanto, após as 16h desta sexta-feira (8), a pedido do Ministério Público, chegou ao Município de Criciúma, intimação proferida em processo judicial movido pelas empresas de transporte coletivo, em que a decisão judicial, de 14 de abril de 2020, julgou pela permanência da suspensão do transporte coletivo, nos termos do Decreto do Estado de Santa Catarina.

Assim, diante da decisão judicial, o Projeto de Lei não mais foi posto em votação, e os serviços de transporte coletivo não retornarão na próxima segunda-feira (11).

OCP News

Foto: Divulgação OCP

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Réplica da primeira igreja matriz de Orleans, um local que ainda recebe visitantes

A primeira capela da cidade foi construída em 1886 pelo  comendador francês Joaquim Caetano Pinto Júnior. As telhas vieram da França, e possuía 4 janelas...

Polícia Civil prende suspeito de feminicídio e de homicídio de recém-nascido e localiza corpos das vítimas

Na terça-feira (22), a Polícia Civil, por intermédio do Setor de Investigações Criminais de Itapema, cumpriu um mandado de prisão temporária contra um investigado...

Pinguim é encontrado morto no litoral de SP com máscara no estômago

Um pinguim foi encontrado morto no último dia 09 de setembro na praia de Juquehy, em São Sebastião, litoral de São Paulo – e, depois de...

Indenização para idosa que perdeu visão após porta de ônibus fechar sobre seu rosto

Uma idosa do Vale do Itajaí, que perdeu a visão depois que a porta de ônibus do transporte coletivo fechou sobre o seu rosto...