Médico de Criciúma tem pesquisa publicada em revista científica internacional

“Modelo experimental prevê tratamento para artrite”.

A osteoartrite é conhecida como o desgaste do tecido de proteção nas extremidades dos ossos, que ocorre gradualmente e piora ao longo do tempo. Ao todo, 250 milhões de pessoas em todo o mundo são afetadas pela doença. Com o intuito de buscar novas alternativas para o tratamento da doença, o médico ortopedista Mário César Búrigo Filho  desenvolveu um estudo na área. A pesquisa foi selecionada para a revista internacional, Journal Of Orthopaedic Research.

O objetivo do procedimento é produzir um modelo experimental mecânico de osteoartrose dividido na aplicação de ácido hialurônico, chamado viscosuplementação, e  em ácido hialurônico associado a nanopartículas de ouro. “A pesquisa demonstrou que a associação do ácido hialurônico com a partícula de ouro potencializou o efeito anti-inflamatório e de reparo residual na melhora do controle da artrose e artrite na articulação”, comemora o pesquisador que atua na Levve Ortopedia e é preceptor e um dos fundadores do programa de residência médica em ortopedia e traumatologia no Hospital São José.

Segundo o médico, a associação dos processos facilita a entrada da medicação e assim a atuação da molécula. O estudo foi realizado com a retirada do menisco medial, cartilagem responsável pelo amortecimento do joelho, de ratos com foco nos fatores de proteção e diminuição da resposta inflamatória articular. A pesquisa foi desenvolvida no  Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), sob coordenação do professor doutor, Paulo Silveira.

Por Beatriz Formanski/Para o Olhar do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS