Mapas mostram índice de vulnerabilidade à Covid-19 em SC

Com base em dados como número de leitos, vagas em cemitérios, densidade demográfica e faixa etária, renda per capita, entre outros, um mapa do governo do Estado mostra como estão os municípios em relação à vulnerabilidade à Covid-19. Segundo o mapa, quatro cidades da região estão com um índice considerado muito alto na média geral: Capivari de Baixo, Laguna, São Ludgero e Tubarão.

Outros três municípios tiveram índice alto, Braço do Norte, Grão-Pará e Imbituba. Onze municípios – Armazém, Gravatal, Imaruí, Jaguaruna, Lauro Müller, Orleans, Pedras Grandes, Rio Fortuna, Sangão, São Martinho e Treze de Maio – tiveram índice médio de vulnerabilidade, enquanto Pescaria Brava e Santa Rosa de Lima apresentaram índice baixo e muito baixo, respectivamente.

Para definir o índice de vulnerabilidade dos catarinenses à Covid-19, um grupo de especialistas levou em conta três medidas: faixa etária com maior probabilidade de internação e taxa mais alta de mortalidade decorrente da doença, renda da população e densidade demográfica. O passo inicial para a construção do sistema foi o mapa de vulnerabilidade desenvolvido pela equipe. Cada município tem ainda diferentes índices relacionados por áreas, sendo divulgada a média geral.

O mapa surgiu após o governo do Estado ter reunido um grupo de especialistas que criou um Sistema de Informações Geográficas (SIG) para apoiar a tomada de decisões durante a crise da pandemia. O mapa cruza informações como a vulnerabilidade da população à Covid-19, o número de leitos e outros equipamentos hospitalares, a quantidade de vagas em cemitérios e a localização de crematórios, bem como a situação de contágio do sistema prisional pelo Estado.

A ferramenta foi criada por um grupo que reúne especialistas da Epagri, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDE), do Núcleo de Inovação, Estudos Territoriais e Tecnologias Aplicadas (Nietta), do Corpo de Bombeiros, do Ciasc, da Ufsc e da Social Good Brasil. A Secretaria de Estado da Administração é a responsável pela operação do sistema.

Luiz Fernando de Novaes Vianna, pesquisador da Epagri envolvido no projeto, explica que o sistema está em constante atualização. Ele conta que em breve será lançada a segunda versão, que vai incorporar os resultados dos modelos epidemiológicos e permitir avaliar a tendência de expansão ou contenção da pandemia em Santa Catarina. Ele esclarece que com base no SIG é possível tomar decisões até no processo de evolução do isolamento dos catarinenses. “O detalhamento das informações geradas permite que o governo adote medidas mais precisas por regiões, municípios e até por bairros do Estado”, descreve o pesquisador da Epagri.

Dados considerados

Quanto à faixa etária, foi considerada a população com mais de 45 anos, que inclui tanto os que estão mais expostos à contaminação quanto os casos em que a doença é mais letal. Já no aspecto renda, foi definida como mais vulnerável a população que recebe menos de três salários mínimos. Essa também é a faixa populacional que mais necessitará do sistema público de saúde. Por fim, a densidade demográfica integra o índice pelo fato de que áreas mais densamente povoadas são mais vulneráveis à propagação de doenças contagiosas. O mapa pode ser acessado através do site da Epagri: www.epagri.sc.gov.br.

DS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Treviso: Esgoto a céu aberto é tema de indicação

Moradores do Loteamento Nova Esperança estão insatisfeitos com o esgoto a céu aberto. A população procurou o Legislativo e o tema motivou uma indicação...

95 municípios podem ter de realizar segundo turno nas Eleições Municipais de 2020

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 95 municípios com mais de 200 mil habitantes podem ter de promover um segundo turno de...

Réplica da primeira igreja matriz de Orleans, um local que ainda recebe visitantes

A primeira capela da cidade foi construída em 1886 pelo  comendador francês Joaquim Caetano Pinto Júnior. As telhas vieram da França, e possuía 4 janelas...

Polícia Civil prende suspeito de feminicídio e de homicídio de recém-nascido e localiza corpos das vítimas

Na terça-feira (22), a Polícia Civil, por intermédio do Setor de Investigações Criminais de Itapema, cumpriu um mandado de prisão temporária contra um investigado...