Manifestantes protestam em São Paulo contra imunização obrigatória da Covid-19 e vacina chinesa

Mais de 300 pessoas se reuniram na Avenida Paulista ontem domingo para protestar contra a defesa do governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), à imunização obrigatória contra a Covid-19 e contra a potencial vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac, que será produzida pelo Instituto Butantan.

Doria já defendeu tornar a vacinação obrigatória quando as vacinas estiverem disponíveis, o que levou a críticas do presidente Jair Bolsonaro, que prometeu que ela será voluntária. O presidente também vetou um acordo por meio do qual o Ministério da Saúde iria comprar 46 milhões de doses da vacina da Sinovac, a fim de ser incluída no Programa Nacional de Imunização.

O caso foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF), após a Rede Sustentabilidade pedir uma liminar para obrigar o governo federal a comprar a vacina produzida pelo Butantan. Em outra ação, o PDT quer que o Supremo garanta a competência de Estados e municípios de promover a vacinação obrigatória contra a Covid-19.

Em São Paulo, a vacina da Sinovac está sendo testada como parte da fase 3 dos testes clínicos com suporte do governo de Doria e de instituições locais.

Os manifestantes em São Paulo se reuniram em defesa a Bolsonaro, com um deles usando uma máscara com dizeres contrários à vacina.

Alguns manifestantes seguravam faixas em suporte ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admirado por Bolsonaro.

“Contra o autoritário e embaixador chinês João Doria, ele quer implantar agora a vacina compulsoriamente contra a nossa vontade”, disse André Petros na manifestação.

“Isso não existe em lugar nenhum do mundo, nem na China essa vacina é compulsoriamente aplicada nas pessoas”, completou.

O Brasil tem o terceiro maior número de infecções por coronavírus com 5,5 milhões de casos, depois de Estados Unidos e Índia.

(Reportagem de Amanda Perobelli e Pablo Garcia, texto de Jake Spring)

SÃO PAULO (Reuters)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Senado aprova projeto para aumentar pena a crime cometido por discriminação

BRASÍLIA - O Senado aprovou um projeto aumentando a pena para crimes cometidos por discriminação no Brasil. A proposta foi apresentada pelo senador Paulo Paim (PT-RS)...

Gás natural mais barato pode ser alívio para setor agropecuário

Aprovada em setembro na Câmara dos Deputados, a nova lei do gás aguarda a discussão e votação no Senado. O projeto, que segue agora...

Lojistas catarinenses projetam aumento de vendas no Natal 2020

"Maioria prevê alta acima de 5% e tíquete médio de R$ 198,00, aponta FCDL-SC" Levantamento realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa...

Hopi Hari promove atração natalina com foco no terror

"O evento Dark Christmas: a lenda de Krampus reúne sustos e magia em uma história cheia de criaturas fantásticas". O Hopi Hari, Parque Temático que fica...