Maioria dos pacientes na UTI tem entre 35 e 55 anos

A ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais da região deixou de ser apenas, em sua maioria, de idosos. De acordo com dados levantados pelo DS, a média de idade das internações no setor está entre 35 e 55 anos. Antes, a média de pacientes que seguiam no setor era acima dos 60 anos.

No Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão, a maioria dos pacientes é homem com até 55 anos. No Hospital Bom Jesus Passos, de Laguna, a maioria dos pacientes também é do sexo masculino. Já no Hospital São Camilo, em Imbituba, o sexo dos internados na UTI covid não foi informado. Porém, na unidade, há pacientes ainda mais jovens precisando de atendimento especializado. A cidade conta com um paciente de 33 anos.

Em análise feita pela Fiocruz, o último mês teve pela primeira vez, desde o início da pandemia, o registro de que os idosos deixaram de ser a maioria das pessoas internadas por covid-19 no país. Assim como na região, o país contabiliza uma média de idade das internações entre 55 anos no caso dos leitos comuns e em 58 nas UTIS. Isso significa que 50% dos casos ficaram concentrados a partir dessas idades, e os outros 50% abaixo delas. No início do ano, as médias eram 66 e 68 anos.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde, Daisson Trevisol, isso indica que esses números demonstram a eficácia da vacinação, já que os idosos estão entre os primeiros que foram imunizados. “A maioria deles (idosos) recebeu doses da vacina Coronavac e AstraZeneca.
As pessoas precisam acreditar na ciência”, ressalta Daisson.

Apesar dos dados relevantes, a importância da vacinação segue ainda mais acirrada, bem como para os cuidados contra a covid-19. Autoridades pedem que todos tomem a segunda dose da vacina e sigam com as orientações de distanciamento social e uso de máscaras.

Com informações do Diário do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS