Lua Azul é destaque do mês. Confira o calendário astronômico de agosto

Neste ano, agosto é um dos favoritos na agenda da Nasa, a agência espacial norte-americana, e deveria ser o seu também. O mês é marcado por uma série de eventos especiais que irão iluminar o céu em diversas regiões do mundo, incluindo o Brasil.

O Hypeness destaca entre os mais aguardados o pico da chuva dos meteoros Perseidas, oposição de Júpiter, e até mesmo da “Lua Azul”.

Chuva de meteoros

O pico de chuva de meteoros Perseidas é aguardado para quarta e quinta-feira, dias 11 e 12 de agosto respectivamente. Este acúmulo de aerolitos acontece anualmente e cruza a trilha de destroços do cometa Swift-Tuttle. A maioria das luzes no céu são causadas por grãos de poeira do tamanho de uma ervilha, que criam “estrelas cadentes” quando queimam na atmosfera da Terra.

Desta vez, o espetáculo de luzes poderá ser visto melhor do Hemisfério Norte e o ápice da atividade está sendo esperado para a madrugada do dia 12 de agosto. Nas redes sociais, a Nasa vai fazer uma transmissão online das Perseidas na noite do evento – a expectativa é que os Perseidas iluminem o céu ainda mais do que as “bolas de fogo” da semana passada.

Planetas brilhantes 

Um pouco depois das luzes no céu, Júpiter poderá realizar seu espetáculo solo. A Nasa acredita que, no dia 19 de agosto, o planeta terá alcançado a “oposição” ideal para ser visto do nosso lado do sistema solar.

Especialistas prevêem que Júpiter estará diretamente oposto ao Sol no dia 19, ao mesmo momento em que estará mais próximo da Terra neste ano. Com isso, a impressão é a de que o planeta estará maior e mais brilhante no céu, bem a oeste a partir do pôr do sol.

Lua Azul

Já o fim de semana do dia 22 de agosto será de Lua cheia, mas não uma Lua cheia qualquer! Como a segunda Lua cheia registrada em um mesmo mês, esta já está sendo chamada de “Lua Azul”.

Não, não é comum ter mais de uma Lua cheia em um mês, por isso o fenômeno até ganha nome especial! A “Lua Azul” não tem, de fato, a cor azul, mas é aguardada por ser rara no ciclo lunar, período em que ocorrem todas as fases da Lua e que se repete a cada 29,5 dias ou mais.

Para que a “Lua Azul” ocorra, são necessárias duas coincidências: a primeira Lua cheia precisa acontecer no primeiro ou segundo dia do mês, que precisa ter 31 dias. Assim como agosto de 2021.

Redação Hypeness

Foto : Observatório Heller-Jung

ÚLTIMAS NOTÍCIAS