Laguna recebe, a partir de hoje, o maior projeto de circulação musical no país

O Sesc (Serviço Social do Comércio) traz para Laguna o maior projeto de circulação musical no país. De hoje sexta-feira (22) até a próxima segunda-feira (25) o Cine Teatro Mussi será palco do Sonora Brasil, sempre às 20h. Os ingressos gratuitos serão distribuídos nos dias das apresentações, a partir das 19h na bilheteria do teatro.

Neste ano, o Sonora Brasil traz a temática “Líricas Femininas – A Presença da Mulher na Música Brasileira” que busca dar visibilidade à produção das mulheres que, por muito tempo foi pouco reconhecida. Ao todo, 14 artistas, compositoras e intérpretes se apresentarão em quatro circuitos.

Entre as artistas participantes estão Badi Assad, violonista, cantora e percussionista, conhecida por um estilo marcado pela versatilidade de linguagens – vocal, instrumental, cênica e corporal; Cátia de França, cantora, compositora e multi-instrumentista, cujas composições já foram gravadas por grandes nomes da MPB, como Elba Ramalho, Amelinha e Xangai; Gabriela Geluda, soprano, mestra em música antiga pela Guildhall School of Music and Drama – Londres; e Rosa Reis, cantora maranhense, que apresenta a música da tradição popular caminhando pelos palcos, dialogando entre os ritmos dos terreiros e das festas populares.

Confira a programação completado Sonora Brasil:

22/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Modernas”
23/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Negras”
24/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Históricas”
25/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Transcendentes”

Sobre os temas

Líricas Femininas – A presença da mulher na música brasileira: por meio de uma abordagem cronológica, as Líricas Históricas apresentarão repertório com a obra e a história de compositoras representantes de várias fases da música brasileira. O grupo é formado por Gabriela Geluda, Anastácia Rodrigues, Priscilla Ermel e Vanja Ferreira.

Líricas Modernas: abordarão repertórios da atualidade, com estética próxima da música popular, valorizando a experimentação e o uso de recursos expressivos inovadores, especialmente na voz. O grupo é formado por Lucina, Badi Assad e Regina Machado.

Líricas Negras: apresentará repertório ligado às tradições afro religiosas e obras que remetam aos elementos estéticos da cultura africana, somando vozes de resistência a elementos percussivos. O grupo é formado por Geórgia Câmara, Negravat, Rosa Reis e Vanessa Melo.

Líricas Transcendentes: apresenta repertório relacionado às tradições musicais do meio rural, considerando o uso da música como meio de comunicação com as divindades. O grupo é formado por Déa Trancoso, Ceumar e Cátia de França.

Com informações do Portal A Hora

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Crianças recebem computador por empréstimo para assistir aulas on-line

O Colégio SESC está promovendo uma ação cidadã para possibilitar que seus alunos que não possuem computador em casa assistam às aulas on-line e participem dos encontros realizados...

Laguna | Tem diminuição no número de pacientes ativos em tratamento de Covid

Em uma semana, Laguna teve uma diminuição considerável no número de pacientes ativos, que estão em tratamento de coronavírus no município. A cidade passou...

1ª Dama que vai ao velório, em carro oficial, é condenada com o marido por improbidade 22 setembro 2020 | 09h37min

Aconteceu no Oeste de Santa Catarina em 2009. Um familiar do prefeito faleceu e a primeira-dama e sua tia foram ao velório. O problema...

Operação cumpre 13 ordens judiciais contra o tráfico de drogas em Laguna

A Polícia Civil realizou a Operação “Dorme Sujo” e cumpriu 13 ordens judiciais, entre mandados de prisão e de busca e apreensão, contra integrantes...