JUNHO VERMELHO: estoques de bancos de sangue sofrem queda durante pandemia do novo coronavírus

O mês de junho faz parte do calendário de campanhas de conscientização, marcando a importância da doação de sangue para salvar vidas. Neste sentido, é preciso falar com urgência sobre as bruscas quedas no número de doadores que os hemocentros têm sofrido, por conta do avanço da pandemia causada pela COVID-19.

Segundo levantamento realizado pelo jornal O Globo, houve uma redução de até 70% dos estoques de sangue em todo o país. Em São Paulo, por exemplo, as reservas de todos os tipos sanguíneos sofreram consequências. Segundo o site do Pró Sangue, apenas o tipo sanguíneo AB+ se encontra estável, o estoque do tipo A+ está em alerta, e o restante, como O+, O-, A-, AB-, B+ e B-, estão em estado crítico.

O Ministério da Saúde não impediu, nem restringiu as doações de sangue nas recomendações para prevenção ao COVID-19, mas o medo de ser exposto ao novo vírus fez com que a população não procurasse os hemocentros, apesar de as instituições garantirem a proteção do doador.

“As doações são 100% seguras, e os cuidados adotados estão sendo redobrados principalmente neste momento. Para evitar aglomerações, os bancos de sangue oferecem agendamento individual, a fim de diminuir também o tempo de permanência nos locais de coleta. Além disso, os locais passam por higienização frequente, são disponibilizados álcool em gel para os doadores e o protocolo de distância mínima entre pessoas é cuidadosamente praticado”, afirma a dra. Selma Soriano, hematologista do Hospital HSANP.

Algumas dúvidas podem surgir antes da doação, então se você quer saber se está apto a doar, precisa se encaixar nos seguintes requisitos:

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 precisam de um documento de autorização assinado pelos responsáveis)
  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • Apresentar documento original com foto recente.

O uso de alguns remédios, doenças, cirurgias recentes, gravidez e outros requisitos, podem ser impedimentos temporários. Todas informações sobre quem pode ou não doar e locais de doação, estão disponíveis no site do Ministério da Saúde: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue.

Com esta prática altruísta, você pode salvar até quatro vidas. Doe sangue. Doe vida. Faça sua parte.

Sobre o Hospital HSANP: produto de investimentos de um grupo de médicos e gestores especializados na área de saúde que possuem mais de 15 anos de experiência. Busca ser referência na Região Norte da Grande São Paulo e um dos melhores hospitais de toda a cidade e servir à densa população dessa região, profissionais da área de saúde e operadoras de assistência médica com toda comodidade, evitando deslocamentos arriscados.

Renata Monteiro: Assessora de Imprensa para o Olhar do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Afastamento de Carlos Moisés é ‘questão de dias’, diz relator da CPI dos Respiradores

FLORIANÓPOLIS – A apreensão do celular e computador do governador catarinense Carlos Moisés (PSL) durante a Operação Pleuman, na manhã desta quarta-feira, 30, em busca de provas...

Associação Empresarial de Orleans comemora 50 anos

Fundada em 1970, a Associação Empresarial de Orleans, ACIO, chega aos 50 anos vivendo um grande momento da sua história. Ao longo do...

ENTREVISTA | Terapeuta e Iridólogo Felipe da Silva, fala de seus atendimentos em Orleans

O Consultório de Terapia Holística no centro comercial Zomer & Berger no centro de Orleans, tem recebido muitos clientes da cidade e de fora...

MEC publica edital para 50 mil vagas remanescentes do Fies

Está publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 29, o edital do processo de inscrição para cerca de 50 mil vagas remanescentes do Fundo de Financiamento...