Judiciário de SC apoia a 1ª Semana de Combate ao Assédio e à Discriminação, promovida pelo CNJ

A 1ª Semana de Combate ao Assédio e à Discriminação, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de 2 a 7 de maio, tem como objetivo ampliar as campanhas internas nos tribunais e dar ainda mais visibilidade ao tema. “As práticas de assédio e discriminação constituem risco psicossocial concreto e relevante na organização do trabalho e são formas de violência psicológica que comprometem a liberdade, a privacidade, a identidade, a dignidade e as relações socioprofissionais”, afirma a desembargadora Hildemar Meneguzzi de Carvalho. Ela é presidente da Comissão de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral, ao Assédio Sexual e a todas as formas de discriminação (CPEAMA), com atuação no segundo grau de jurisdição – há outra no âmbito do primeiro grau.

As comissões, explica a desembargadora,  têm como objetivo assegurar, no Poder Judiciário de Santa Catarina, o desenvolvimento das atividades laborais de forma digna, saudável, segura e sustentável, coibindo condutas assediadoras, racistas, misóginas, homofóbicas e abusivas que atentem contra a liberdade, a privacidade, a individualidade, a integridade e a dignidade de magistrados, servidores, terceirizados, advogados, partes, estagiários, residentes e usuários dos serviços judiciários. O objetivo é fomentar um ambiente pautado no diálogo, na cooperação e no respeito mútuo.

As comissões do TJSC têm desenvolvido ações para discutir, prevenir e coibir essas práticas. Entre elas estão a produção e o lançamento de uma cartilha sobre o assunto e a elaboração de um curso, em parceria com a Academia Judicial, que será realizado em junho.

Contato:
Se você tem dúvidas ou gostaria de noticiar uma possível situação de assédio, entre em contato com as CPEAMAs, por meio de cpeamas.pg@tjsc.jus.br (comissão de 1º grau) e cpeamas.sg@tjsc.jus.br (comissão de 2º grau).

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI

ÚLTIMAS NOTÍCIAS