Jovem que trabalhou como pedreiro comemora aprovação em Medicina

Ao mesmo tempo que estudava muito para realizar o sonho de ser aprovado em um curso de Medicina, o estudante Adailson Moura, de 18 anos precisou encarar as dificuldades financeiras da família.

E foram essas dificuldades que o levaram a trabalhar com o pai em serviços de pedreiro nesta pandemia.

Mas como determinação é o que não falta no jovem, hoje ele comemora a aprovação na Universidade Federal do Pará (UFPA) e mais um passo dado para a realização profissional.

Dificuldades na pandemia

Assim como atingiu milhares de brasileiros, a crise econômica também chegou na família do Adailson.

A mãe costureira e o pai pedreiro, ele viu a falta de serviço chegando e precisava fazer algo para complementar a renda da família.

E foi quando Adailson e os irmãos decidiram foram ajudar o pai nas obras. Mesmo entendendo a necessidade do momento, ele sentia, pois as horas trabalhadas podiam comprometer os estudos.

“Fazíamos isso, porque era dali que nosso material ou qualquer meio tecnológico poderia ser adquirido para colaborar com os nossos estudos”, contou o estudante.

Dificuldades com o ensino a distância

Exatamente no ano em que faria Enem, uma pandemia fez Adailson mudar toda a rotina que tinha com as aulas.

Como não tinha um espaço para estudar, ele teve que se adaptar em casa e enfrentar obstáculos como a ociosidade, a falta de concentração e conforto para acompanhar as aulas online.

Mas o sonho de ser médico era tão grande que, mesmo com tudo isso, Adailson foi lá e fez muito bonito no exame.

“Enfrentar um exame ou qualquer concurso é algo cansativo. Não só fisicamente, mas também mentalmente, então, sem a ajuda deles seria muito mais difícil”, diz o estudante.

Ele, que é morador da periferia de Belém e estudante de rede pública, se via com poucas opções até ser inspirado por um professor de biologia.

De acordo com o jovem, com o educador que conseguiu transmitir toda a beleza do corpo humano para os alunos durante as aulas. Isso fez Adailson descobrir a vocação e começar a projetar a carreira em Medicina.

Missão

Mesmo muito jovem, Adailson entende perfeitamente a missão de um médico e a importância dele para a sociedade. O jovem sabe que precisará enfrentar muitos desafios daqui para frente, mas acredita que conseguirá fazer a diferença para as pessoas, principalmente as que têm pouco acesso à saúde.

“Em certo lugares, [a saúde] é muito negligenciada, nem todos têm acesso a um exame ou uma simples consulta. O mínimo que eu fizer para essas pessoas, além de ser algo gratificante na minha vida, ajudará de forma absurda uma família que está sofrendo”, reflete.

É isso mesmo Adailson! Te desejamos muita sorte na carreira!

Adailson Moura e Samira Oliveira, amigos de escola e aprovados na UFPA. - Foto: arquivo pessoal
Adailson Moura e Samira Oliveira, amigos de escola e aprovados na UFPA. – Foto: arquivo pessoal

Por Monique de Carvalho, da redação do Só Notícia Boa. – Com informações de Guia do Estudante.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS