SC | Isolamento será reforçado em região com previsão de neve no estado

A possibilidade de nevada no fim de semana em municípios da Serra catarinense acendeu sinal de alerta. Além da chance de novos estragos, o fenômeno climático que leva milhares de turistas aos pontos mais altos do Estado traz preocupação por conta do coronavírus.

Com a expectativa do aumento na circulação e a chance de aglomerações na região, a Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina) pretende intensificar o bloqueio sanitário que já realiza desde o início do inverno. Uma reunião marcada para a tarde desta terça-feira (18) deve definir detalhes da ação.

O encontro virtual ocorre às 16h e terá a presença dos prefeitos de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema e Urubici. A Defesa Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros também são esperados.

Leandro Ferrari, presidente da Santur, afirma que a ideia é intensificar o cordão de isolamento que ocorre na entrada de Bom Jardim da Serra. Além disso, o órgão vai oferecer aos municípios a implementação de barreira em outros pontos. “A gente sabe que na possibilidade de neve os turistas vão querer circular por lá e a gente precisa de segurança”.

O espaço que já existe no mirante na Serra do Rio da Rastro restringiu sua capacidade para 50%. O local tem vaga para cerca de 200 veículos, mas desde início da estação aceita apenas a metade.

A barreira sanitária também serve para que os agentes repassem orientações sobre as normas de segurança para evitar a propagação do vírus.

Outras barreiras

Em Urupema, cidade considerada mais fria do Brasil, todos os pontos turísticos estão fechados e a entrada da cidade está aberta somente na SC-112. Quem vem de Lages e Rio Rufino precisa aferir a temperatura na barreira barreira sanitária.

Em São Joaquim, a prefeitura também tem planos para evitar aglomerações. Apesar de todos os acessos ao municípios estarem abertos,  o município se reúne nesta terça para definir normas para aferição de temperatura dos turistas, monitoramento de ocupação e atendimento aos visitantes.

Nos demais municípios, a orientação do governo é intensificar a fiscalização nos locais públicos e “evitar aglomeração”, segundo Ferrari. Eventos públicos e privados que reúnam como festas e shows estão proibidos no território catarinense.

Turismo

Apesar de o frio aquecer o turismo, em tempos de coronavírus o governo do Estado quer evitar a circulação de pessoas. Segundo Ferrari, a orientação é para ficar em casa e somente sair quando houver extrema necessidade. O Estado registrou até segunda-feira (17) 121 mil casos e mais de 1,8 mortos por casa da Covid-19.

“Não é o momento de fazer turismo. Só sair de casa realmente se tiver que sair, mas a gente sabe que as pessoas acabam circulando e para isso a preocupação de que, junto com os municípios a gente possa dar mais segurança”, disse.

Para fortalecer a ideia de isolamento, o presidente reforça os protocolos de distanciamento. Conforme o decreto estadual em vigor, hotéis podem ter ocupação máxima de 40%. Já nos restaurantes, é obrigatório o uso de máscaras e distanciamento de 1,5 metro, além de lotação de 50%.

Os municípios não podem flexibilizar mais as regras, apenas endurecê-las.

Chuva também preocupa

A chance de a chuva forte provocar estragos na região também será discutido na reunião. A PMRv (Polícia Rodoviária Estadual), também participa do encontro.

“Como tem essa previsão também de chuva, a nossa preocupação é essa. A chuva, com frio, tem reflexo nas estradas. Então a gente vai fazer algo para dar segurança a todos” afirmou o presidente da Santur.

NDMais
Foto: Mycchel Legnaghi/Divulgação/Arquivo/ND
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS