InícioNotíciasIncentivo à produção de leite, gado de corte e ovinos no Meio-Oeste...

Incentivo à produção de leite, gado de corte e ovinos no Meio-Oeste de SC

Os grupos do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) na área de Bovinocultura de Leite, Ovinocultura e Bovinocultura de Corte, vinculados ao Sindicato Rural de Campos Novos, participaram recentemente do Seminário Pecuária em Foco. A iniciativa foi Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), em parceria com a entidade sindical.

O evento, realizado no Parque de Exposições Leônidas Rupp com a participação de 120 produtores, em Campos Novos, marcou uma oportunidade para a troca de experiências e o aprimoramento das práticas agrícolas e pecuárias na região. Além dos participantes locais, também estiveram presentes os presidentes dos Sindicatos Rurais de Anita Garibaldi, Água Doce e Caçador.

O ponto alto do evento foi a palestra ministrada por Roberto Andrade Grecellé, que abordou o tema “Pecuária em Foco”. Durante sua apresentação, Grecellé falou sobre a atual situação da pecuária, tanto regional quanto nacional, destacando os desafios e gargalos que os produtores rurais enfrentam e continuarão enfrentando. Ele explorou questões relacionadas ao mercado e ao equilíbrio entre os custos de produção e a competitividade em relação a outras regiões do Brasil.

Segundo o supervisor técnico Guilherme Romanini de Mello, a palestra foi um grande sucesso e engajou profundamente os participantes. “Foram abordados tópicos relevantes tanto no âmbito nacional quanto internacional, apresentados de forma muito clara e precisa pelos nossos produtores. Ao final da palestra, todos desfrutaram de um delicioso jantar, preparado com carinho pelos pecuaristas.”

O supervisor regional do Senar/SC no Meio-Oeste, Jeam Palavro, enfatizou que o seminário teve como objetivo primordial a melhoria dos processos gerenciais nas propriedades de gado de corte e leite, bem como de ovinos. Além disso, buscou-se analisar as tendências do mercado e proporcionar uma troca enriquecedora de experiências entre os produtores.

O presidente do Sindicato Rural de Campos Novos, Luiz Sérgio Gris, expressou sua satisfação com os resultados alcançados no programa ATeG e no seminário realizado com os grupos locais da ATeG.

“Este evento teve como propósito transferir conhecimento aos nossos produtores para ajudá-los na tomada de decisões da melhor forma possível, auxiliando-os principalmente nos momentos difíceis de oscilação de preços e adversidades que possam surgir em relação aos seus produtos.”

Também estiveram presentes os presidentes os presidentes dos Sindicatos Rurais, Newton Bedin (Água Doce), Edson Bertotto (Caçador) e Henrique Menegazzo (Anita Garibaldi).

O Seminário Pecuária em foco representou um importante marco na busca pelo aprimoramento da agricultura e pecuária na região, fortalecendo a comunidade rural e promovendo o desenvolvimento sustentável do setor agropecuário local. Com o compartilhamento de conhecimento e experiências, os produtores rurais estão mais bem preparados para enfrentar os desafios do cenário agrícola atual e futuros.

RESULTADOS EXPRESSIVOS

O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, ressalta a importância da ATeG em todas as cadeias produtivas para estimular a inovação na gestão das propriedades rurais. “Queremos promover o desenvolvimento dos negócios do campo e estamos atingindo os nossos objetivos. Aliados aos números, destacam-se os expressivos resultados em qualidade e eficiência”.

O superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi, complementa que o crescente espírito inovador dos produtores atendidos pelo programa, não apenas na gestão, mas também na adoção de novas práticas de manejo e tecnologias, contribuem para a produção catarinense de qualidade. Zanluchi enfatiza ainda que os investimentos continuam intensos visando aprofundar ainda mais a profissionalização e o fortalecimento das cadeias produtivas do setor.

A coordenadora da ATeG em Santa Catarina, Paula Coimbra Nunes, ressalta que o programa permite que os produtores explorem novas ferramentas para o crescimento de seus negócios. Com dois anos de acompanhamento, a ATeG visa aprimorar técnicas e gestão, tornando a produção mais eficiente e lucrativa. A participação em grupos organizados, Oficinas Técnicas e Dias de Campo também desempenha um papel crucial na avaliação dos resultados e na inspiração para a busca contínua pela inovação”.

 

F. MB Comunicação Empresarial/Organizacional