IMBITUBA | cancela réveillon e Laguna discute alterações

Um dos mais tradicionais eventos de fim de ano começa a ser discutido na região. Ontem, Imbituba anunciou que não haverá festa de Réveillon organizada pelo município. Em Laguna, a queima de fogos poderá ser feita no Morro da Glória, sem a presença de espectadores. O assunto será discutido pela cidade na segunda-feira, em reunião com os demais secretários de municípios litorâneos.

Todas as mudanças se dão devido à pandemia de covid-19. “Atravessamos um momento de muitas incertezas com relação à pandemia. Não sabemos como estaremos no final de ano. Além disso, há também as incertezas econômicas que as consequências da epidemia vão trazer. Temos que ter cuidado com a saúde das pessoas e com a questão orçamentária, tendo em vista a queda de arrecadação que já sofremos, e ainda não sabemos como serão as coisas nos próximos meses”, diz o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior.

Conforme o secretário de Turismo de Laguna, Evandro Flora, o objetivo da reunião é unificar a decisão sobre a realização, por parte das prefeituras, sobre o Réveillon. “Outras cidades do Brasil estão cancelando a virada do ano. Temos que agir juntos. Não adianta uma cidade promover e a outra não. Vai criar uma invasão no Litoral. Ações para inibir aglomerações também serão pensadas”, diz Evandro. Sobre o Carnaval, o secretário informa que ainda é cedo para analisar a questão.

No Estado, Blumenau é uma das cidades que já anunciou o cancelamento da festa de Réveillon por causa da pandemia do coronavírus. Além do Réveillon, a covid-19 alterou também o calendário de festas em diversas cidades de Santa Catarina, inclusive com o cancelamento das maiores festas populares do Estado, como a Oktoberfest, em Blumenau; a Festa Nacional da Maçã, em São Joaquim;e Festa Nacional do Pinhão, em Lages.

Maiores festas sem decisão

Em Florianópolis e Balneário Camboriú, que têm as maiores queimas de fogos de Santa Catarina, por enquanto não foi anunciada nenhuma mudança devido à pandemia. O prefeito de Balneário, Fabrício Oliveira, disse que ainda não avaliou a agenda de fim de ano diante do novo coronavírus. Já o  prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, disse que deve avaliar mais à frente o quadro epidemiológico.

Com informações do Diário do Sul

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS