Hotéis da Grande Florianópolis registram queda de 40% em maio

“Comparativo é com o mesmo mês de 2019, antes da pandemia”

“Praticamente irrecuperável”. É a análise de Estanislau Bresolin, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Grande Florianópolis (SHRBS), sobre o segmento, diante impacto da pandemia. De acordo com levantamento da entidade, a queda no movimento em maio passado, em comparação ao mesmo mês de 2019 (antes crise), é de 39,9%.

“O setor de hospedagem foi duramente atingido. Tanto que nossa pesquisa foi realizada frente há dois anos, pois em maio passado os hotéis operavam com restrição na taxa de ocupação”, explica Bresolin. De todos os locais pesquisados, os hotéis do centro da Capital foram os que mais sofreram, com decréscimo de 46,2%. Foram consultados 50 estabelecimentos da região durante o primeiro dia de junho.

Reportagem: André Seben: Jornalista/PalavraCom

ÚLTIMAS NOTÍCIAS