Hospital Santa Cruz oferece atenção à saúde primária de idosos

Os últimos dados divulgados pelo IBGE, atualizados em 2018, mostram que o Brasil tem mais de 28 milhões de idosos, ou seja, indivíduos com 60 anos ou mais. Este número representa aproximadamente 13% da população do país, além do que, esta mesma pesquisa mostra que este percentual tende a dobrar nas próximas décadas. E, para que haja boa qualidade de vida desta parcela da população, é necessário garantir a cuidados e direitos básicos, como assistência à saúde, trabalho, educação, lazer e meio de transportes.

Levando em consideração estas e outras questões relacionadas ao bem-estar do idoso, o Hospital Santa Cruz lançou um projeto especial chamado “Santa Cruz Sênior”. Pioneiro no sul do país, já iniciou o trabalho prestando assistência multidisciplinar e integrada à saúde dos idosos. “Esta ideia surgiu pelo ineditismo, quando observamos que não existia um programa multidisciplinar voltado para os idosos em nenhum grande hospital de Curitiba. Queremos ser os pioneiros pois é uma população que tende a ficar cada vez maior nos anos que se seguem”, explica Dr. Rodrigo Fontan (CRM 14807-PR, RQE 7452), médico e responsável técnico do Hospital Santa Cruz.

O programa passa a ser prioridade do Hospital Santa Cruz para os próximos anos, oferecendo uma avaliação completa em um único dia com geriatras, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas, dentistas ao idosos acima dos 60 anos, comprometidos em agilizar e simplificar a rotina de tratamento, de maneira menos burocrática, que acaba dificultando o acesso aos serviços de saúde, “temos todas as outras especialidades oferecidas no hospital integradas, além de laboratório de análises clínicas colhendo exames in loco e agendamento facilitado de exames de imagens, quando necessário”, afirma Dr. Fontan.

Para a médica geriatra Patrícia Westphal Marchiori (CRM: 18357-PR – RQE 13088) o projeto abrange aspectos sociais, biológicos e psicológicos de uma só vez: “é muito gratificante para nós como profissionais, saber que o paciente teve um atendimento global, sempre priorizando suas principais necessidades, e ver que ele saiu satisfeito. É muito importante investir em saúde desta faixa etária, sabemos que teremos retorno em qualidade de vida, dependendo da aderência de cada um, em busca de um envelhecimento saudável”, garante Dra. Patrícia.

Projeto funciona com busca ativa de pacientes

Neste primeiro momento, enfermeiras navegadoras, que são as profissionais que acompanham o paciente durante todo o processo de consultas e exames, auxiliam nas etapas pelas quais o idoso terá que passar no hospital, farão a busca ativa entre as famílias, fidelizando os pacientes à instituição: “Nossa intenção é trazer comodidade e um atendimento ágil e de qualidade não só ao paciente idoso mas trazer tranquilidade e facilidade para toda família, isto acabará refletindo no bem-estar de todos, pois terão em um único dia e local estes benefícios e cuidado humanizado, poupando as idas e vindas aos hospitais, consultórios médicos, laboratórios”, ressalta Dr. Rodrigo.

As enfermeiras navegadoras também ficam à disposição da família do paciente, caso haja qualquer intercorrência. Desta forma, a família pode entrar em contato com o profissional pelo telefone, que ficará à disposição, para que, dependendo da situação combinem uma visita domiciliar ou solicite uma ambulância hospitalar para levar o idoso ao hospital.

As facilidades que o Santa Cruz Sênior proporciona são formas de cuidado que aproximam médico-paciente. “As enfermeiras navegadoras têm o contato com todos os pacientes do programa e auxiliam na marcação de exames e consultas. Elas estão sempre atentas às necessidades de cada um e passando as questões mais particulares de cada atendimento para o médico, isso auxilia o atendimento às necessidades individuais de cada um”, comenta Dra. Marchiori.

O programa já está em pleno funcionamento e para participar, o requisito básico é ter 60 anos ou mais e convênio atendido pelo hospital. Desta maneira, o participante do projeto terá todo cuidado personalizado, levando em conta os aspectos físicos, sociais e emocionais do paciente e de sua família.

Para consultar os planos de saúde atendidos no Hospital Santa Cruz, acesse:

https://www.hospitalsantacruz.com/convenios/ ou para saber mais sobre o programa, o número 3312-3309 estará à disposição.

Sobre o Hospital Santa Cruz

Fundado em 1966, o Hospital Santa Cruz está localizado no bairro Batel, em Curitiba (PR), e, desde junho de 2020, é unidade integrante da Rede D’Or São Luiz – maior rede de hospitais privados do país com atuação no Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Bahia, Sergipe e Paraná. O Hospital Santa Cruz é considerado um centro de alta complexidade no atendimento das áreas de Oncologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Neurologia, Ortopedia, Pronto-Atendimento e Maternidade. Com estrutura e equipe multidisciplinares, equipamentos de última geração e um moderno centro cirúrgico, oferece cuidado de alta qualidade centrado no paciente, segurança assistencial e humanização do atendimento. É reconhecido com o selo de Acreditação com Excelência Nível III, entregue pela ONA, sendo a instituição acreditada nesta categoria por mais tempo no Estado. Mais informações em www.hospitalsantacruz.com.

Sobre a Rede D’Or São Luiz

Fundada em 1977, a Rede D’Or São Luiz é a maior rede de hospitais privados do Brasil, com presença em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe, Bahia e Ceará. O Grupo opera com 52 hospitais, sendo 51 próprios e um hospital sob gestão. Atualmente a Rede D’Or contabiliza 7 mil leitos operacionais, e tem planos de chegar a 11 mil até 2022. São, ao todo, 51,1 mil colaboradores e 87 mil médicos credenciados, que realizaram 1,2 milhão de atendimentos de emergência, 254 mil cirurgias, 32 mil partos e 383 mil internações nos últimos 12 meses, além de 9,6 mil cirurgias robóticas desde o início do serviço, há cinco anos. A Rede D’Or São Luiz também conta com a Oncologia D’Or, rede de clínicas especializadas em tratamento oncológico em que está presente oito estados brasileiros.

Reportagem: Kamilla Marcato/Grupo Excom Comunicação

ÚLTIMAS NOTÍCIAS