Governo amplia acesso do setor privado a financiamentos do FGTS para saneamento básico

“Instrução Normativa publicada pelo MDR nesta quarta-feira (1º) já beneficiará projeto inovador em Barueri (SP) e outro de esgotamento sanitário em Itapoá (SC”)

Brasília-DF, 1º/7/2020 – O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) publicou, nesta quarta-feira (1º), a Instrução Normativa n. 15/2020, que desburocratiza o acesso, pelo setor privado, a financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para projetos de saneamento básico. O documento estipula que empresas e concessionárias de serviços públicos podem contratar crédito da União utilizando-se de mecanismos como consultas ou audiências públicas com a participação da população. Na regra anterior, só havia a possibilidade de realizar o controle social por meio da instituição de Conselho Municipal para o tema.

“Estamos adequando as regras aplicadas pelo Ministério ao financiamento de projetos do setor privado por meio do Programa Saneamento para Todos. O efeito é a redução de barreiras de acesso ao crédito do FGTS. Ao mesmo tempo, garantimos que a exigência da lei, de ter controle social pelo poder concedente, possa ser atendida sob todas as formas previstas na legislação”, afirma o secretário nacional de Saneamento, Pedro Maranhão.

A medida permitirá, por exemplo, a instalação da primeira usina de recuperação energética (URE) e tratamento de resíduos sólidos, com suas características e escala, da América Latina. O empreendimento, em Barueri (SP), será executado pela Foxx URE – BA Ambiental S/A e foi devidamente licenciado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

A previsão é de que sejam necessários investimentos de R$ 290 milhões, dos quais R$ 183,4 milhões deverão ser viabilizados com recursos oriundos do FGTS.

O projeto terá capacidade para processar 870 toneladas de resíduos sólidos por dia, que serão transformados em energia elétrica limpa para o abastecimento de aproximadamente 80 mil residências, de acordo com projeções da concessionária. Além disso, a iniciativa está integrada com a coleta seletiva da cidade e tem potencial para desenvolver a indústria local de caldeiras.

A medida do Governo Federal também beneficiará a implantação de um sistema de esgotamento sanitário em Itapoá (SC), que atenderá pouco mais de um quarto da população. O investimento contará com R$ 45 milhões do FGTS e será realizado pela Itapoá Saneamento Ltda., por meio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Assessoria de Comunicação Social Ministério do Desenvolvimento Regional

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Imbituba/Garopaba/Praia do Rosa | Com feriado no RS, fiscalização à pandemia será reforçada neste fim de semana

As equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) mantêm a rotina de fiscalização nos bairros em Imbituba. Durante toda a semana, os profissionais percorreram...

Quase 150 redes ilegais são apreendidas no complexo lagunar

Uma operação realizada nesta sexta-feira, 18, pela Polícia Militar Ambiental (PMA), de Laguna, com apoio da corporação de Florianópolis, resultou na retirada de 142...

Treviso | Promove o Dia D Testagem para Covid-19 hoje sábado 19

A Secretaria de Saúde de Treviso vai promover o Dia D Testagem para Covid-19, neste sábado, das 8h às 17h, sem fechar ao meio-dia. Todos os moradores, devidamente...

O Mineiro de carvão do distrito de Guatá, homenageado pela sua coragem e bravura…

Esta homenagem está localizada na praça de entrada do distrito de Guatá em Lauro Müller desde 2013, gestão do prefeito  Fabrício.