Galinhas substituem agrotóxicos em ação contra veneno na agricultura

A presença de insetos é uma frequente preocupação para agricultores. Os animais são capazes de prejudicar plantações e, para evitá-los, é comum que fazendeiros recorram a pesticidas. A utilização de produtos químicos, no entanto, é nociva aos alimentos e um agricultor francês encontrou uma forma orgânica de combater os visitantes indesejados: usando galinhas.

Christophe Bitauld recorreu a aves da raça castellana negra, conhecida popularmente como galinha negra de Janzé. A iniciativa foi tomada após ser orientado por um amigo pesquisador sobre a situação.

Pesquisas indicam que lugares em que há a circulação das aves são menos povoadas por besouros e outros insetos que destroem a plantação. É uma alternativa que usa a própria natureza para permitir que os produtos do pomar sejam danificados ou estragados. Uma opção de controle biológico no lugar da química.

As galinhas de Janzé são ágeis e conseguem voar até galhos em árvores mais altas, como as macieiras. As características ajudam muito na hora do combate aos insetos. Christophe começou com 80 galinhas e estima que a população de besouros tenha caído em 80% após a introdução das aves. O resultado é semelhante ao alcançado com pesticidas.

Atualmente, ele tem 200 aves que são soltas no pomar em períodos alternados e ainda possui ovelhas que ajudam a cuidar do pasto ao redor das árvores.

A galinha consegue pegar as vespas em pleno voo, é impressionante”, conta o agricultor, que ganhou um prêmio na França pelas descobertas com as galinhas e hoje trabalha junto a um instituto de pesquisa para levar o mesmo métodos a outras propriedades no país.

Redação Hypeness

Fotos: Unsplash

ÚLTIMAS NOTÍCIAS