Folha de S.Paulo Prefeitura de SP estuda fazer Carnaval sem restrições em 2022

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou, na manhã de ontem segunda-feira (4), que sua gestão já iniciou os preparativos para o Carnaval 2022, e que a folia deve ocorrer sem restrições na capital paulista.

A fala do prefeito ocorreu durante entrevista coletiva sobre a dose adicional da vacina contra Covid-19 para profissionais da saúde.

“A tendência, hoje, é que tenha o Carnaval. Muito provavelmente teremos Carnaval se continuar com os dados de hoje, com esse aumento da vacinação, com essa queda do número de óbitos”, disse Nunes, quando questionado se seguiria os passos do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), que anunciou a folia do próximo ano sem restrições.

Segundo dados divulgados neste domingo (3) pela prefeitura, a cidade de São Paulo chegou a 1.511.970 casos confirmados de Covid-19, com 38.235 óbitos desde o início da pandemia. Atualmente, são 511 pessoas internadas por causa da doença na capital, sendo 266 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) uma taxa de ocupação de 47%. Também foram aplicadas 18.053.102 de doses de vacina, sendo que 7.170.728 completaram o ciCLo vacinal (duas doses), o que dá uma abrangência de 81,20% da população maior de 18 anos completamente vacinada, segundo a prefeitura.

Nunes explicou ter criado um grupo com o intuito de analisar a viabilidade do Carnaval em São Paulo, um dos maiores do país. “Instituímos um grupo de trabalho para tratar sobre o assunto, inclusive com a participação da Vigilância Sanitária”.

O prefeito relatou que tem conversado com a Liga das Escolas de Samba e com os responsáveis em organizar o Carnaval de Rua para que tudo possa ser realizado dentro dos protocolos, mesmo com uma estimativa de público recorde. Em tendo o Carnaval de Rua, vai ser o maior Carnaval de Rua, a gente está estimando em 15 milhões de pessoas.

Ricardo Nunes justificou que a preparação para o Carnaval demanda tempo, por isso não pode deixar para “tratar sobre o tema de última hora”. Está tudo preparado. Vamos soltar os editais. Por que a gente preparou tudo? Porque você não consegue fazer um evento desse tamanho sem planejar. Eu te diria que muito possivelmente, teremos. Com exceção se houver algum fato adverso daqui para lá, que eu acho que não vai ter.

REPORTAGEM: PAULO EDUARDO DIAS/FOLHA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS