Fiocruz recebe insumos para produção de vacina da Oxford/AstraZeneca

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) recebeu no início da manhã de deste domingo (28.mar), no Rio de Janeiro, mais duas remessas de insumo farmacêutico ativo, suficiente para produzir 12 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, usada na imunização contra a covid-19.

O produto, que veio da China, chegou ao Aeroporto Internacional do Galeão às 6h22. Inicialmente, o voo estava previsto para chegar às 18h de sábado (27.mar). O motivo da mudança da data se deve a um atraso na conexão do voo.

Na última 5ª feira (25.mar), a Fiocruz já havia recebido uma remessa para produzir 6 milhões de doses. Esta semana, está prevista a chegada de uma nova carga suficiente para fabricar 5 milhões de vacinas. As 23 milhões de doses serão produzidas pela própria Fiocruz e, uma vez prontas, serão entregues ao Ministério da Saúde, entre abril e maio.

Este mês, a Fiocruz já produziu e entregou 1,8 milhão de doses de vacinas produzidas no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos). Ainda está prevista a entrega de mais 2,1 milhões de doses nesta semana, que irão completar os 3,9 milhões de vacinas previstas até o fim desta semana. Com informações da Agência Brasil.

7% da população vacinada

O governo federal irá distribuir 11 milhões de doses de vacinas contra a covid na próxima semana (de 28.mar.2021 a 2.abr.2021). A informação foi divulgada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, neste sábado (11.mar.2021) em entrevista à Globonews.

Esta semana [serão distribuídas] 11 milhões de vacinasElas já chegaram, vão ser distribuídas para os estados segundo critérios do Plano Nacional de Imunização”, disse Queiroga. As vacinas que serão distribuídas serão são a CoronaVac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, e o imunizante de Oxford/Astrazeneca, fabricada pela Fiocruz.

Depois de 10 semanas do começo da vacinação contra a covid no Brasil, em 17 de janeiro de 2021, o país chegou no sábado (27.mar.2021) à marca de 7% da população vacinada com ao menos uma dose de imunizantes.

Reportagem: Poder 360

ÚLTIMAS NOTÍCIAS