FECAM e municípios participam do Congresso Internacional Lixo Zero

Santa Catarina é destaque na programação da segunda edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero, considerado o maior encontro mundial sobre eliminação de lixo. Oito municípios catarinenses foram selecionados para apresentar projetos de gestão de resíduos sólidos em Brasília, no Museu Nacional da República, onde o evento acontece presencialmente – com público limitado – de 22 a 24 de junho. Aproximadamente 5 mil pessoas, de vários países, se inscreveram para acompanhar remotamente as palestras e apresentações.

O primeiro dia de atividades contou com uma sala temática destinada ao movimento municipalista. Organizada pela FECAM, a sala buscou explicar ao público a atuação das federações estaduais e associações regionais para viabilizar a estruturação de políticas públicas consistentes nos municípios, com foco na área da sustentabilidade. “Temos o papel de identificar boas práticas e proporcionar a troca de experiências entre os municípios para mostrar cada vez mais aos gestores público a relevância desse tema. Não temos o direito de chegar nesse mundo e fazer um estrago. Precisamos agir para garantir às gerações futuras cidades melhores, estados melhores, um país melhor e um planeta melhor”, comentou Rodrigo Fachini, coordenador das Câmaras Técnicas da FECAM, que conduziu os debates no espaço reservado ao municipalismo.

Participaram ainda da sala o presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Júnior Weiller, e a Gerente de Resíduos Sólidos do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) de Jaraguá do Sul, Morgana Decker. O projeto de distribuição de sacos verdes, criado com o objetivo de estimular a separação correta de resíduos e a reciclagem na cidade, foi apresentado por Morgana no debate entre os participantes. O município conseguiu triplicar, em três anos, a quantidade de material reciclável coletado.

Além de Jaraguá do Sul, os seguintes municípios apresentam seus projetos no Congresso:

Campos Novos – Campos Novos Sustentável: coleta de resíduos orgânicos, restos de árvores e gramíneos em galões. Todo o material é destinado para a central de compostagem onde passam pelo processo natural até virar adubo orgânico. Este adubo é utilizado para a horta comunitária, adubação dos canteiros públicos e o excedente é doado para a população;

Chapecó – Chapecó Lixo Zero: conjunto de projetos, ações, atividades e técnicas, métodos e inovações que objetivam incentivar a sociedade civil, a iniciativa privada e o poder público a não produção ou redução da geração e/ou ainda, a valorização dos Resíduos Sólidos Urbanos e sua reintrodução na cadeia produtiva;

Florianópolis – Floripa Capital Lixo Zero: conjunto de ações para elevar desvio de aterros sanitários, dentre elas coleta seletiva de recicláveis secos, orgânicos e vidros, coleta de isopor, instalações de PEVs de vidro, ecopontos, entre outros;

Itajaí – Itajaí de Mares Limpos: conjunto de atividades para combate ao lixo no mar, por meio da coleta seletiva nos bairros e incentivo a reciclagem;

Lages – Lixo Orgânico Zero: Compostagem descentralizada e voluntária, solução definitiva para os resíduos orgânicos de origem urbana, reduzindo custos do município e também a produção de lixo;

Timbó – Ecoponto: coletores apropriados para receber diferentes tipos de resíduos sólidos, instalados em locais estratégicos, onde os consumidores entregam voluntariamente os materiais pós-consumo;

Turvo – Reciclou Levou: Ponto de Entrega de Materiais Recicláveis ao lado da Feira. O cidadão traz seus materiais recicláveis, esse material é pesado e então ele recebe um ticket com valor proporcional ao peso de material que ele trouxe, que pode ser trocado por produtos da Feira da Agricultura Familiar de Turvo. Todo material recebido é encaminhado para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Turvo.

Sobre o Congresso

A primeira edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero, promovido pelo ILZB (Instituto Lixo Zero Brasil), aconteceu em 2018 com adesão de 16 países. O evento promove debates sobre redução, tratamento e gestão dos resíduos. Nesta segunda edição serão apresentados casos de sucesso da Itália, Suécia, Espanha e de outros países experientes em ações de sustentabilidade. Temas como compostagem, reciclagem, legislação, economia circular e a influência do conceito Lixo Zero a programação paralela. Os municípios catarinenses estão inseridos nas salas reservadas a apresentação de boas práticas, para servir de inspiração e modelo a outras cidades do mundo. Interessados ainda podem se inscrever para acompanhar as transmissões online em cidadeslixozero.com.br

Assessoria de Comunicação da FECAM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS