FCDL/SC entende novas medidas do Governo do Estado para enfrentamento da Covid-19

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) entende as novas medidas do Governo do Estado para enfrentamento da Covid-19, anunciadas nesta quarta-feira (2), diante do aumento de casos da doença registrados em Santa Catarina. Em relação ao comércio, prefeitos e Executivo catarinense deliberaram pela possibilidade de ampliação dos horários de atendimento no fim de ano, para não promover aglomerações. O horário de funcionamento das lojas em cada município é sempre sugerido pela CDL local.

Desde o início do ano, a FCDL/SC tem promovido ações para proteger funcionários e clientes. A principal delas é a campanha ‘Comércio Consciente’, disseminando a importância das práticas que podem preservar a saúde dos envolvidos. Todos são obrigados a usar máscaras dentro das lojas, mantendo o distanciamento indicado, e o estabelecimento deve oferecer álcool em gel.

A FCDL/SC entende que é importante manter as lojas abertas para garantir os empregos do varejo catarinense, formado principalmente por pequenas e médias empresas. Para isso, a Federação também promoveu a campanha ‘A gente se reinventa’, para estimular o comércio local e fomentar a economia de cada município, e criou uma plataforma para estimular o comércio virtual, o QCompras ([http://www.qcompras.com.br)]www.qcompras.com.br).

O Governo anunciou a implementação de um toque de recolher durante a madrugada. Na parte da noite, os estabelecimentos deverão fechar as portas até as 23h, com a possibilidade de atender os clientes que já se encontrarem no recinto até meia-noite. Optou-se pela manutenção do transporte coletivo, desde que seja respeitada uma ocupação máxima de 70% da capacidade dos ônibus. Segundo o Governo de Santa Catarina, as novas medidas valerão para todo o Estado por um período de 15 dias a partir da edição do decreto, que deverá ser publicado nas próximas horas.

Alexandre Lenzi: Jornalista/PalavraCom

ÚLTIMAS NOTÍCIAS