Facebook é acusado de assistir usuários do Instagram via câmera do celular

Facebook está sendo processado por assistir usuários do Instagram via câmera do celular, mesmo quando ela está desativada no aplicativo, afirma uma notícia do site Bloomberg. Segundo o portal de jornalismo empresarial, o maior conglomerado de redes sociais do mundo coleta informações sobre a casa das pessoas para vender para publicidade. A empresa de Mark Zuckeberg nega a acusação.

Há anos, as questões de neutralidade de rede e privacidade de dados estão em pauta, em especial por ações do Facebook. A importância do Whatsapp na divulgação de informações falsas durante o pleito brasileiro de 2018 e o poder do Facebook de espalhar desinformação durante as eleições de 2016 nos EUA são fatos conhecidos que circundam a empresa.

No mês passado, o Instagram já sofreu um processo por coletar dados biométricos – medidas de seu rosto e reconhecimento facial – sem o consentimento dos usuários do estado de Illinois, nos EUA. A empresa nega que tenha coletado esse tipo de informação, mesmo que em 2015 já tenha sofrido o mesmo tipo de processo no Facebook, no mesmo estado. 

A mais recente acusação, de uso de câmeras de maneira indevida parte de uma notificação do iPhone de uma usuária, que mostrava que o Instagram estava usando a câmera dela mesmo com o aplicativo fechado. Segundo a gigante de tecnologia, foi apenas um bug do aparelho dela e não uma coleção de dados da empresa. O caso corre em uma corte de San Francisco, no Vale do Silício.

A questão da privacidade violada pelas big-techs é de extrema importância e se tornou um dos principais temas de debate para legislação nos últimos anos. Vale assistir os documentários ‘Privacidade Hackeada’ e ‘O Dilema das redes’ambos da Netflix para entender melhor como a questão de dados afeta a nossa vida e a nossa democracia.

Redação Hypeness

Fotos: Reprodução/Twitter

ÚLTIMAS NOTÍCIAS