Extorsão: trio exigia até R$ 50 mil para não divulgar nudes de vítimas

Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) e com apoio da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PCRS), prendeu, na manhã desta quinta-feira (12/8), três suspeitos de extorsão e associação criminosa praticados pela internet. Os homens integravam um grupo especializado em seduzir vítimas, por meio de perfis falsos em redes sociais. O trio foi preso no município de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

De acordo com a polícia, os homens seduziam as vítimas pela internet e, após troca de mensagens e imagens íntimas, os criminosos davam início as extorsões, exigindo valores que ultrapassam R$ 50 mil. A ameaça era a de divulgação de montagens com as imagens das vítimas, os famosos nudes.

Conforme a PCGO, os criminosos alcançaram vítimas não só em Goiás, mas também em outros estados, como São Paulo. Os mandados de prisão temporária e buscas e apreensões domiciliares foram expedidos pelo juiz da 8ª Vara Criminal de Goiânia, depois de parecer favorável do Ministério Público de Goiás (MPGO). Foram apreendidos aparelhos telefônicos, computadores e documentos que serão periciados.

Extorsão

A titular da DERCC, Sabrina Leles, afirmou que os golpes eram aplicados por meio de perfis falsos de mulheres. “Os perfis atraíam homens pelas redes sociais e após trocas de conversas, eles passavam a extorquir as vítimas, exigindo altos valores, para que as montagens não fossem divulgadas, prejudicando assim a vida social e profissional dessas vítimas”, ressaltou ela.

Ainda segundo a PCGO, outros dois suspeitos foram presos pela Polícia Civil paulista. Ao todo, foram presos quatro homens e uma mulher. Eles permanecerão custodiados na unidade prisional do Rio Grande do Sul.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS