Estudo aponta que mais de 12 mil pessoas já perderam o emprego em Florianópolis desde o início do isolamento social

O Sebrae/SC, em parceria com a ACIF e com a CDL Florianópolis, uma pesquisa em que apresenta o impacto da pandemia da Covid-19 nos empregos em Santa Catarina e em Florianópolis. De acordo com a sondagem, que analisou o universo dos pequenos negócios, cerca de 12.500 pessoas já perderam seus empregos desde o início do isolamento social na capital. Florianópolis tem 78.741 pequenos negócios, desses 34.750 são micro e pequenas empresas, e os demais microempreendedores individuais. Para o estudo, o Sebrae/SC ouviu 398 empresários da capital. A pesquisa apresenta um índice de confiança de 95%, cuja margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.

Dos entrevistados, 17,8% das micro e pequenas empresas afirmam já terem feito em média duas demissões nesse período. Em relação ao faturamento, 88% dos empresários registraram uma redução média de 84% no faturamento, o que resulta numa perda bruta de R$ 480 milhões. “São números expressivos que impactam diretamente os pequenos negócios e a sociedade catarinense. São milhares de famílias que ficam sem renda e precisam se preocupar com o sustento. Sabemos que a luta contra o coronavírus é fundamental, mas não podemos esquecer esses números para trabalhar na busca por um equilíbrio”, comenta o diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro.

Para o presidente da Associação Empresarial de Florianópolis, Rodrigo Rossoni, “a pesquisa evidencia o que nós já sentimos no diálogo com os associados e empresariado em geral: estamos vivendo uma calamidade na vida das pessoas e precisamos encontrar meios objetivos e claros para superar. Todos devem participar, e nesse momento só quem está sofrendo na pele a questão econômica são os trabalhadores da iniciativa privada. Os governantes precisam de um olhar urgente para essa realidade, oferecendo soluções e dando o exemplo”.

Já o presidente da CDL Florianópolis, Ernesto Caponi, reforça que “é muito preocupante e crítica a situação, e a CDL está empenhada nas ações de auxílio aos associados, para minimizar o equilíbrio entre a saúde e economia na retomada do sistema”.

Impacto em Santa Catarina

O estudo do Sebrae/SC mostrou ainda que cerca de 148 mil pessoas já perderam seus empregos desde o início do isolamento social em Santa Catarina. O estado tem 785.147 pequenos negócios, desses 380.472 são micro e pequenas empresas, e os demais microempreendedores individuais, os quais são responsáveis por 91% dos empreendimentos e por 57% dos empregos formais do Estado. Em relação ao faturamento, 91% dos empresários registraram uma redução de 90% no faturamento, o que resulta numa perda bruta de R$4,4 bilhões. Para o estudo, o Sebrae/SC ouviu 2.120 empresários, de todas as regiões de Santa Catarina. A pesquisa apresenta um índice de confiança de 95%, cuja margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

André Seben – Jornalista PalavraCom

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Caixa abre agências amanhã sábado para pagamento do Auxílio Emergencial

A Caixa abrirá 770 agências neste sábado (19), das 8h às 12h, em todo o país, para atendimento a 9 milhões de beneficiários do...

Polícia Militar apreende cerca de 250 quilos de cocaína em Navegantes

Na madrugada de quarta-feira (16), por volta das 2h, policiais militares de Navegantes e Itajaí prenderam três homens por tráfico de drogas e associação...

PMSC lança campanha “Doe carinho, doe um brinquedo”

Neste mês de setembro, a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) iniciou a campanha de arrecadação de brinquedos que serão destinados à instituições de...

MEC promete protocolo e R$ 525 milhões para retorno às aulas presenciais

BRASÍLIA – O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse nesta quinta-feira, 17, que a pasta irá distribuir R$ 525 milhões a escolas para preparar o...