Estado vai distribuir kits para alunos do Bolsa Família

Alunos da rede estadual de ensino já começaram a receber o kit de alimentação da Secretaria de Estado da Educação. Ele é destinado a estudantes com familiares cadastrados no Bolsa Família. Por meio do cadastro oficial do programa e, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS), famílias nesta condição já estão sendo chamadas por região para receberem o kit.

A primeira etapa de entregas vai até o dia 30 e os alunos beneficiados devem aguardar o chamado da escola. São 50 mil kits de alimentos destinados a estes estudantes, de acordo com o critério de carência, devido ao período de isolamento social e suspensão de aulas no combate ao coronavírus.

Estoques de alimentação escolar que já haviam sido adquiridos pela SED, disponíveis em seis centrais de distribuição pelo estado, atendem a esta primeira etapa da logística. A segunda etapa será a maior em número de atendimentos, extensiva a toda a rede, hoje com 540 mil estudantes matriculados nas escolas estaduais, incluindo todas as modalidades de ensino.

“É uma operação complexa, envolvendo todas as regiões do Estado, em que começamos transferindo produtos que seriam usados no preparo dos alimentos nas escolas para apoio às famílias dos alunos mais carentes. Em uma segunda etapa, faremos a aquisição de mais alimentos da agricultura familiar para atender a totalidade de alunos com esta necessidade, ajudando a fomentar a economia regional”, explica o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

As entregas para beneficiários Bolsa Família começaram por Chapecó, Joinville, Joaçaba e Xanxerê e devem ser realizadas desta até a próxima semana na Grande Florianópolis e demais regiões do Estado. Cada kit alimentação contém: 1,5 litro de suco integral de fruta sem açúcar, 1 litro de leite UHT, 2 quilos de arroz, 1 quilo de feijão, 1 quilo de farinha (mandioca ou fubá) e 1 quilo de biscoito caseiro. De acordo com os itens disponíveis no estoque de determinadas regiões, o conteúdo pode ter variações.

Retirada é feita com carteirinha ou código no smartphone

Nas escolas, os pais e responsáveis levam a carteirinha do estudante ou acessam no smartphone o aplicativo Estudante On-line, com o código (QR code) aberto. Tablets e smartphones registram a entrega. O sistema foi implantado em 2019 na alimentação escolar dos alunos, agilizando o registro e o atendimento ao estudante. No caso de a família não ter as opções na hora da busca, a escola disponibiliza o número de matrícula e pede a assinatura de um protocolo de recebimento.

A logística de entrega dos produtos envolve transportes da SED, equipes das 36 Coordenadorias Regionais de Educação, servidores que atuam na gestão escolar e seis centros de distribuição regionais, da secretaria e das empresas terceirizadas que preparam a alimentação escolar em período letivo normal. No momento atual, estas empresa.

Reportagem – Anderson de Jesus – Sul Notícias.com

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vereadores de Orleans aprovam projeto que estima a receita e fixa a despesa do município para 2021

A 41ª Sessão Ordinária presidida pelo vereador Antônio Dias André, do MDB, transcorreu de forma tranquila e dentro da normalidade na noite desta segunda-feira,...

Mulheres seguem ausentes em 17% das Câmaras Municipais do país

"Estudo da organização busca entender os mecanismos que freiam a representatividade na política brasileira" Ainda que as eleições de 2020 tenham sido as mais diversas...

“Árvore da Vida” conforta e consola pacientes e familiares no Hospital Dona Helena, em Joinville (SC)

Em novembro, a imagem de uma árvore foi colocada na parede da capela do Hospital Dona Helena, de Joinville (SC). Os pais que frequentam...

Anatel autoriza repasse de recursos para projetos de interiorização da TV Digital no Brasil e democratização da internet

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou o repasse de verba para projetos de interiorização da TV Digital e democratização da internet no país....