Estado vai distribuir kits para alunos do Bolsa Família

Alunos da rede estadual de ensino já começaram a receber o kit de alimentação da Secretaria de Estado da Educação. Ele é destinado a estudantes com familiares cadastrados no Bolsa Família. Por meio do cadastro oficial do programa e, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS), famílias nesta condição já estão sendo chamadas por região para receberem o kit.

A primeira etapa de entregas vai até o dia 30 e os alunos beneficiados devem aguardar o chamado da escola. São 50 mil kits de alimentos destinados a estes estudantes, de acordo com o critério de carência, devido ao período de isolamento social e suspensão de aulas no combate ao coronavírus.

Estoques de alimentação escolar que já haviam sido adquiridos pela SED, disponíveis em seis centrais de distribuição pelo estado, atendem a esta primeira etapa da logística. A segunda etapa será a maior em número de atendimentos, extensiva a toda a rede, hoje com 540 mil estudantes matriculados nas escolas estaduais, incluindo todas as modalidades de ensino.

“É uma operação complexa, envolvendo todas as regiões do Estado, em que começamos transferindo produtos que seriam usados no preparo dos alimentos nas escolas para apoio às famílias dos alunos mais carentes. Em uma segunda etapa, faremos a aquisição de mais alimentos da agricultura familiar para atender a totalidade de alunos com esta necessidade, ajudando a fomentar a economia regional”, explica o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

As entregas para beneficiários Bolsa Família começaram por Chapecó, Joinville, Joaçaba e Xanxerê e devem ser realizadas desta até a próxima semana na Grande Florianópolis e demais regiões do Estado. Cada kit alimentação contém: 1,5 litro de suco integral de fruta sem açúcar, 1 litro de leite UHT, 2 quilos de arroz, 1 quilo de feijão, 1 quilo de farinha (mandioca ou fubá) e 1 quilo de biscoito caseiro. De acordo com os itens disponíveis no estoque de determinadas regiões, o conteúdo pode ter variações.

Retirada é feita com carteirinha ou código no smartphone

Nas escolas, os pais e responsáveis levam a carteirinha do estudante ou acessam no smartphone o aplicativo Estudante On-line, com o código (QR code) aberto. Tablets e smartphones registram a entrega. O sistema foi implantado em 2019 na alimentação escolar dos alunos, agilizando o registro e o atendimento ao estudante. No caso de a família não ter as opções na hora da busca, a escola disponibiliza o número de matrícula e pede a assinatura de um protocolo de recebimento.

A logística de entrega dos produtos envolve transportes da SED, equipes das 36 Coordenadorias Regionais de Educação, servidores que atuam na gestão escolar e seis centros de distribuição regionais, da secretaria e das empresas terceirizadas que preparam a alimentação escolar em período letivo normal. No momento atual, estas empresa.

Reportagem – Anderson de Jesus – Sul Notícias.com

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Asteroide passa ‘raspando’ pela Terra e chega mais perto de nós do que satélites de TV

Por pouco não tivemos a ‘visita‘ de um asteroide na manhã desta quinta-feira (24). O evento era, basicamente, a cereja do bolo do que está sendo...

MUNDO | Sobrinho de Pablo Escobar encontra R$ 100 milhões em antigo apartamento do tio

Pablo Escobar foi morto há 27 anos, mas a história de um dos maiores narcotraficantes do mundo ainda ecoa. Um sobrinho que mora em...

11º RPM apresenta números das fiscalizações contra a Covid-19

Nestes mais de seis meses de ações contra a Covid-19, a 11ª Região da Polícia Militar (RPM), que é responsável pelo policiamento nas cidades...

Coronavírus aumentou casos de dentes quebrados e dentistas falam em estresse

Desde o começo da pandemia do coronavírus, você já deve ter ouvido alguém comentar sobre dor nos dentes. Aliás, é possível que você mesmo...