Reserva de vagas para mulheres é aprovada

Os deputados estaduais aprovaram, por maioria de votos, na sessão ordinária de ontem, o projeto de lei (PL) que reserva 5% das vagas de trabalho em agências de emprego e de vagas nas escolas estaduais para mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar e seus filhos. A iniciativa, de autoria da deputada Dirce Heiderscheidt (MDB), recebeu o voto contrário de seis deputados, a maioria da bancada do PSL.

A autora do projeto afirmou que preferia não tratar do assunto, mas os “números impressionantes de assassinatos, tentativas de assassinato, lesões corporais, injúrias, calúnias e difamação” exigem que a questão da violência contra a mulher seja abordada. “A aprovação desse projeto é um passo para, quem sabe um dia, não precisarmos mais falar desse assunto”, afirmou Dirce. Foram contrários Ana Campagnolo, Coronel Mocellin, Jessé Lopes, Ricardo Alba e Sargento Lima, todos do PSL, além de Bruno Souza (Novo).

Com informações do DS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS