Escola S de Chapecó retoma aulas presenciais nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (08), as aulas do ensino médio da Escola S – rede integrada por SESI e SENAI, entidades da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) – retornam às atividades presenciais em Chapecó. As aulas ocorrem no turno matutino, a partir das 7h15. Na segunda-feira, a coordenação da instituição fará a recepção dos estudantes e dos professores a partir das 6h45.

De acordo com a coordenadora de Educação Básica na Regional Oeste e Extremo Oeste do SESI e SENAI, Juliana Golfe, todos os alunos do ensino médio podem retornar às aulas presenciais. “Temos esse diferencial porque os estudantes dos cursos de aprendizagem permanecerão com as atividades remotas”, explica.

O decreto estadual nº 1.003, de dezembro de 2020, estabelece que cada escola, nas regiões de saúde com potencial gravíssimo na avaliação de risco à covid-19 do Governo do Estado, pode retornar com até 50% do total de matrículas ativas da instituição por turno de atendimento. “No total, com os alunos da aprendizagem e do ensino médio, temos cerca de 600 alunos de manhã, o que nos possibilita voltar com as atividades presenciais com todos os estudantes do ensino médio, que são aproximadamente 150”, acrescenta Juliana.

O retorno às atividades atende a uma série de protocolos para minimizar os riscos de contágio no ambiente escolar. A rede de educação da Escola S está preparada para esse momento de retomada, com protocolos de segurança bem estabelecidos: uso de todos os equipamentos de proteção individual, higienização do ambiente e uso de máscaras. “Para dar início ao ano letivo, reorganizamos os espaços com demarcações para manter o distanciamento de 1,5 metro, fizemos reuniões com as famílias e com os alunos. Temos condições de oferecer segurança aos nossos alunos e colaboradores, com todas as medidas necessárias previstas no decreto do Governo do Estado”, reforça a coordenadora.

Além do distanciamento, o decreto considera todas as medidas sanitárias e regramentos em vigor no Estado. O total de matrículas ativas do estabelecimento, por turno, deverá estar fixado na entrada da escola. Para as demais regiões – grave, alto e moderado – não há restrições quanto ao número de matrículas ativas.

RETOMADA

As aulas presenciais foram suspensas em março de 2020 em Santa Catarina. Em outubro, houve a primeira autorização para retomada, com uma série de medidas preventivas, de acordo com um plano de contingência aprovado por um comitê municipal, nas regiões classificadas pelo mapa de risco nos níveis moderado e alto. Em novembro, houve nova liberação, permitindo o retorno das atividades educacionais presenciais nas regiões em nível grave. Já no dia 8 de dezembro, o governador Carlos Moisés sancionou a lei nº 18.032 que classificou as aulas presenciais como atividades essenciais. A legislação foi regulamentada pelo decreto 1.003.

Juliana assinala que o retorno das aulas presenciais é importante para que os adolescentes e jovens voltem ao convívio social. “Os meios digitais que estão sendo utilizados pelas instituições de ensino são eficientes pedagogicamente, mas o retorno presencial é uma forma de reorganizar a rotina dos adolescentes e familiares a partir do ‘novo normal’ que passa a se configurar, bem como de voltar ao convício social tão importante para a vida em comunidade e o bem-estar social e emocional”. Ela acrescenta que as atividades presenciais não descartam o trabalho remoto. “Acreditamos que o ensino híbrido já é uma tendência e contribuirá muito com o trabalho realizado pela instituição”.

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

ÚLTIMAS NOTÍCIAS