Escola de Lages que entoa cantos machistas é multada em R$ 3,5 mil

Uma escola particular de cursos profissionalizantes de Lages, na Serra catarinense, foi flagrada promovendo aglomeração sem o uso adequado de máscaras e entoando cantos machistas durante uma aula prática na noite de quinta-feira (30).

A Polícia Militar também vai verificar nos vídeos que estão circulando pela internet e nas câmeras de videomonitoramento a identidade dos alunos que não utilizavam máscaras. Eles deverão ser multados no valor de R$ 354.

“Esta foi a primeira multa aplicada aos que descumprem o decreto, uma situação que não gostaríamos, mas precisamos conscientizar a todos e infelizmente precisa ser desta forma. Que sirva de exemplo a todos os lageanos, que se cuidem e cuidem dos outros usando máscara e álcool em gel”, declarou o prefeito de Lages, Antonio Ceron.

A Vigilância Sanitária e o Corpo de Bombeiros verificaram o local onde acontecem as aulas teóricas, que estavam dentro das normas de 30% da capacidade de lotação. O Alvará de funcionamento, vencido em maio, terá um prazo para ser regularizado.

De acordo com a secretaria de Estado da Saúde, Lages contabiliza 1.186 casos confirmados e 15 mortes pela Covid-19 até o início da tarde deste sábado (1º).

Vídeo com cantos machistas

O vídeo que mostra o descumprimento do uso de máscaras causou indignação pelos gritos de guerra entoados pelos cerca de 40 participantes, entre homens e mulheres. Todos participavam de uma corrida, requisito necessário durante as aulas práticas do curso de Bombeiro Civil.

NDMais

Foto: Aline Tives/Prefeitura de Lages

ÚLTIMAS NOTÍCIAS