ENTREVISTA | O astrólogo, tarólogo Luiz Henrique fala de seu trabalho e responde algumas perguntas

Com várias transformações acontecendo na vida das pessoas muitas são as dúvidas sobre esses fenômenos. Também sabe-se que muita gente questiona sobre “como funciona astrologia?”, ou então “para que serve o Tarô?”, e esses assuntos geralmente não são coisas fáceis de explicar ou definir, principalmente por causa do conceito da maioria das pessoas (e até mesmo preconceito) imaginando que não passam de ferramentas fajutas de adivinhação do futuro, ou uma coisa tola para ignorantes que acreditam que as estrelas tem algo a nos dizer, pior ainda, aqueles que tem uma criação cristã que insistem em achar que essas coisas são “coisas do diabo” que nos afastam de Deus.

Então, sabendo da importância da informação e diante de tantos questionamentos fomos à busca de respostas e conseguimos realizar uma entrevista com um dos maiores astrólogos e tarólogos do Sul de SC, Luiz Henrique, atua há vários anos nesse ramo e tem atendidos de celebridades, empresários políticos e pessoas comuns.

Acompanhe a entrevista e com isso tente desfazer alguns “achismos” presentes no imaginativo da sua mente.

Olhar do Sul – Como começou a sua paixão pelo Esoterismo?

Henrique –Sempre fui curioso, mas não apenas por saber se algumas coisas existiam, mas sim o porquê delas existirem. Aos 15 anos entrei pra uma escola de estudos esotéricos, uma espécie de mosteiro, de onde sai com 20 anos. E de lá para cá nunca mais parei de estudar. Na verdade tenho duas paixões na vida, a primeira é o meu trabalho com esoterismo, essa paixão pela vida onde sempre procurei maneiras de compreendê-la. A outra é pela musica, sou compositor e interprete desde a década de 80, sendo minha maior realização a de ter filhos também músicos.

Olhar do Sul- Qual é o tipo de atendimento que você faz?

Henrique-Trabalho com atendimento presencial e online. Como diferencial terapêutico, faço a interpretação dos arquétipos psicológicos contidos na mente humana. Para isso utilizo os oráculos como ferramentas na formulação de diagnósticos.

Olhar do Sul- O que representa para si, esse trabalho?

Henrique-Um desafio que se renova a cada pessoa que me procura. Uma oportunidade imperdível de vivencia e aprendizado. Um mergulho no interior para conhecer o ser humano.  Fazer parte da cura de alguém ou da solução de um problema é algo enriquecedor para mim. Sinto-me grato pelos mais de trinta anos nesta prática.

Olhar do Sul- Quais ferramentas você utiliza nas suas consultas?

Henrique-Astrologia, Numerologia, Tarot, Mapa Astral, Runas, Ifás, Biodescodificação  e  Constelação Arquetípica.

Olhar do Sul- Como decorre, normalmente, uma consulta?

Henrique-Primeiramente é feito um diagnóstico com os arcanos do Tarot. Com isso se tem o indicativo do método a ser empregado. É uma jornada interior na qual vamos juntos. Um facilitador (astrólogo, tarólogo, numerólogo, xama, etc.) tem por base revelar durante uma consulta potenciais latentes que a pessoa mais precisa naquele momento. Não se propondo a fazer adivinhações nem futurologia sobre o que poderá ou não acontecer, mas sim sobre os recursos disponíveis que a pessoa tem a seu alcance no aqui e agora.

Olhar do Sul- Que tipo de cliente você atende mais?

Henrique-Por muitos anos era preferencialmente feminino, mas hoje este público é muito variado. Atendo de crianças à terceira idade, de ambos os sexos.

Olhar do Sul- Os políticos lhe procuram muito em época de eleição?

Henrique-Eu não olho muito para a profissão, são seres humanos com problemas, mas existe sim essa procura, há também muita gente ligada à área do comércio.

Olhar do Sul- Por que uma pessoa procura seu trabalho?

Henrique-As pessoas me procuram por vários motivos. Questões sentimentais, problemas financeiros, questões de saúde, fazer a numerologia de um novo negócio, fazer seu mapa astral, entre outros.  Em síntese, na busca por respostas e curas psíquicas.

Olhar do Sul- Como as pessoas podem contatá-lo?

Henrique-Através do telefone/Whatsapp (48)996236232 ou e-mail boaastrologia@gmail.com

Olhar do Sul – Nessa Pandemia você tem sido procurado por quê?

Henrique-Porque há uma mudança de paradigma em andamento, é como diz aquela música do Renato Russo “O futuro não é mais como era antigamente”…

Entretanto, não só por causa disso, mas principalmente pelo estado de precariedade psíquica causada por esses tempos.

Olhar do Sul – Por fim deixe-nos uma mensagem?

Henrique-Estamos a enfrentar um modelo de sociedade e de civilização que já teve seu apogeu, mas que agora precisa transformar-se em algo mais evoluído e em harmonia com o meio ambiente, já que sem ele não existiríamos. O que eu não acredito é que não haja conhecimento ou sabedoria para tornar a vida do ser humano muito mais digna do que é atualmente, ah isso não… Para mim é como negar o infinito poder da criação, que por amor é inerente a cada um de nós… Muito Obrigado!

Redação Olhar do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Urussanga e Balneário Gaivota | Registram óbitos causados pela Covid-19

As cidades de Urussanga e Balneário Gaivota voltaram a registrar óbitos causados pela Covid-19 ontem sábado (19). Em Urussanga, uma mulher de 91 anos,...

Como a Covid-19 afeta o cabelo dos infectados; pessoas relatam queda massiva

Diversas pessoas ao redor do mundo estão relatando uma aumento no queda de cabelos após terem sido infectados pela covid-19. Cientistas espanhóis estudam a questão, mas a...

Mundo | Governo da Sicília doará 3 mil euros para quem casar na ilha

Para estimular o turismo e o faturamento das empresas do setor, o governo da Sicília está oferecendo 3 mil euros para os casais que...

Facebook é acusado de assistir usuários do Instagram via câmera do celular

O Facebook está sendo processado por assistir usuários do Instagram via câmera do celular, mesmo quando ela está desativada no aplicativo, afirma uma notícia do site Bloomberg. Segundo o portal...