Entrevista: Dr. Marcelo Baggio responde perguntas do portal sobre dores nas costas ou Lombalgia

A lombalgia pode ser definida como uma dor na região lombar, ou seja, na região mais baixa da coluna perto da bacia. É também conhecida como “lumbago”, “dor nas costas”, “dor nos rins” ou “dor nos quartos”.

Por conhecer várias pessoas que reclamam dessas dores fomos à busca de um profissional da Clinivida para saber mais como tratar ou evitar ter esses incômodos no dia a dia, acompanhe:

Tema: Lombalgia – Dor nas costas (CRM/22380- RQE 17509-Dr. Marcelo Baggio)

Olhar do Sul – Fale de sua especialidade e local de atendimento?

Dr. Marcelo – Ortopedia e Traumatologia é uma área da medicina onde tem como objetivo auxiliar em prevenção e tratamento aos elementos do aparelho locomotor, como ossos, músculos, ligamentos, articulações. Faço atendimento na Clinivida em Orleans-SC.

 

Olhar do Sul – Existe muitos casos de Lombalgia em nossa região?

Dr. Marcelo-Existem casos de lombalgia em qualquer local do mundo. Lombalgia é a 2ª queixa mais comum no consultório médico em geral e existe uma estimativa de que 80% da população tiveram, tem ou terá dor em algum seguimento da coluna durante a sua vida.

 

Olhar do Sul – Por que temos essas dores?

Dr. Marcelo – O motivo da dor é multifatorial e deve ser investigado de forma isolada e direcionada para cada paciente. O mais comum é relacionamento postural, estiramento e falta de alongamento e reforço muscular, seja dorsal ou abdominal. As histórias degenerativas e famosas hérnias de disco também tem seu espaço importante como causadoras. Existem também relações infecciosas, bem como alterações em outros órgãos ou sistemas em que nefrolitíase (pedra nos rins), pancreatite, aneurismas e outras comorbidades podem desencadear um quadro de dor localizada em topografia lombar.

 

Olhar do Sul – Tem como tratar?

Dr. Marcelo– Sim. A lombalgia existe tratamento. O mais difícil é o paciente aderir, já que na grande maioria dos casos, atividades de alongamento e reforço muscular são necessárias e não são possíveis de serem feitas apenas utilizando medicação.

Olhar do Sul – A idade influencia ou não no aparecimento da lombalgia?

Dr. Marcelo – Sim e não. Essa pergunta tem respostas para cada tipo de dor. Todas as faixas etárias podem ter dor lombar, entretanto para cada faixa etária é necessário investigar, inicialmente, uma etiologia mais direcionada. De forma geral o aparecimento da dor lombar se da entre 35 e 55 anos de idade. Isso não quer dizer que antes ou após essas idades não possamos ter quadro de dor.

 

Olhar do Sul – Que dicas você poderia passar para quem está lendo essa entrevista?

Dr. Marcelo– Se você tem dor lombar, procure um médico especialista e investigue o motivo da sua dor. Se existe tratamento, não há motivos para ficar passando dor em casa ou no trabalho.

 

Olhar do Sul – É carro o tratamento?

Dr. Marcelo – Valores são vistos de formas diferentes para cada seguimento da população. Eu acho que não é caro você ficar sem dor, mas cada um tem sua ideia sobre valores e o que é prioridade em sua vida. Como na maioria dos casos você consegue resolver os problemas com atividade física direcionada e supervisionada por um profissional capacitado, o custo se dá em fisioterapia, pilates, hidroterapia e outras formas de atividade física. É claro que isso é de forma geral. Existem dores que necessitam de medicação mais agressiva e com maior custo, bem como procedimentos cirúrgicos.

 

Olhar do Sul- Os tratamento caseiros são eficazes?

Dr. Marcelo– Alongamentos, quando tem indicação, é eficaz. Ajuda. E é de graça. Tudo sempre tem que ser avaliado de forma isolada. Se existe um quadro infeccioso, o chá da vovó não vai ser eficaz. Não sou contra usar chás e ervas caseiras, eu faço uso, mas em caso infeccioso, a única forma de tratar será com antibiótico. Então, cada caso, uma conduta direcionada e específica para o paciente.

 

Olhar do Sul – Qual tempo de tratamento mais adequado?

Dr. Marcelo – Depende o caso. Mais uma vez, falando da forma geral, a partir do momento que você tenha uma musculatura alongada e forte, você não terá mais dores, pelo menos não dores fortes. Fazer atividade física regular deveria ser regra em nossas vidas, então nesse caso, o tratamento é não parar. No caso, prevenir. Existem casos em que a dor se origina por outro órgão, por exemplo, uma infecção urinária. Nesse caso, tratando a infecção, a dor some. Então, não existe regra.

 

Olhar do Sul – Deixe-nos uma mensagem e seu contato para consultas?

Dr. Marcelo – A medicina atualmente tem seu conceito distorcido e utilizamos de forma inadequada. Hoje procuramos o médico quando estamos em situação crítica de dor e queremos um tratamento que seja resolutivo de forma imediata ou pelo menos em poucos dias. Isso é errado. A medicina tem como base principal, PREVENIR. Então, não deixe para manter acompanhamento com seu médico quando não tiver mais alternativa, vá antes. Se você não tem dor nas costas, não espere começar a ter dor para tratar, entre hoje mesmo em um programa de fortalecimento muscular supervisionado e evite que essa dor faça parte da sua rotina. Não adianta ter 30 anos de sedentarismo e achar que vai ter resolução em 1 semana. No mais, estou a disposição para atender e ajudar, sempre que possível, todos os pacientes. Podem me encontrar na Clinivida em Orleans – SC, apenas ligar e agendar seu horário que atenderei com o maior prazer. Obrigado pela oportunidade e estou sempre à disposição para esclarecimentos.

Redação Olhar do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Freiras brasileiras são sequestradas por terroristas em Moçambique

Duas freiras brasileiras foram feitas reféns por 24 dias por extremistas islâmicos em Moçambique, na África. Ambas já foram liberadas, mas em estado de...

Pescaria Brava | Pacientes crônicos serão testados

Após os mais de 1,5 mil idosos acima de 60 anos de Pescaria Brava serem testados para o novo coronavírus, a secretaria de Saúde...

Profissionais do setor de eventos farão manifestação nesta terça-feira em Criciúma

Profissionais do setor de eventos do Sul do Estado farão uma manifestação nesta terça-feira (21), em Criciúma, pedindo que sejam ouvidos pelas autoridades governamentais...

Em SP, rede pública volta a partir de 7 de outubro

O Governo do Estado de São Paulo decidiu que as aulas presenciais da rede pública de ensino serão retomadas no dia 7 de outubro....