Entidades de Içara debatem Programa de Desenvolvimento Local com metodologia alemã

Publicado em 9 de outubro de 2019

Entidades de Içara debatem Programa de Desenvolvimento Local com metodologia alemã
Entidades de Içara debatem Programa de Desenvolvimento Local com metodologia alemã

Com uma política de desenvolvimento democrático, o fortalecimento dos setores produtivos e ainda a geração de parcerias público-privadas é possível acelerar o crescimento sustentável de uma cidade. Essas matrizes já estão impactando em 32 municípios de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio Grande do Norte. Com o anseio de que a metodologia seja aplicada em breve também em Içara, uma apresentação do Programa de Desenvolvimento Local foi realizada para entidades instaladas na cidade na manhã desta terça-feira, dia 8.

O modelo desenvolvido pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina prevê 12 meses para a implantação, desde a criação de um diagnóstico com entrevistas qualitativas até a criação de câmaras técnicas que vão possibilitar o estudo de problemas e, principalmente, a proposição de soluções. Portanto, vai além do movimento econômico. Abrange esporte, infraestrutura, educação, saúde e outros setores com técnicos e voluntários vinculados a cada área e o apoio de um agente capacitado para a continuidade da metodologia.

“É uma oportunidade para dar voz a pessoas que, muitas vezes, não possuem acesso para contribuir com ideias”, indica a presidente em exercício da Associação Empresarial de Içara, Tatiana Pavei da Silva. Conforme o vice-presidente de Indústria, Comércio e Serviços, Joel Valentin Seldenreich, a diretoria da Acii foi buscar no diálogo com cidades em que o programa já está em aplicação, referências para poder abrir tratativas sobre a implantação também em Içara. A Acii esteve no Fórum do DEL em setembro, apresentou o programa ao Poder Público e agora para a sociedade organizada com a intenção de debater sobre o modelo.

“Com um programa deste, diminuímos interferências partidárias. São decisões técnicas que vão melhorar a aplicação dos recursos públicos com a participação da sociedade”, corrobora o presidente do Observatório Social, José Renato Brígido. “É um planejamento necessário e cabe a todos contribuírem. Temos produção rural, turismo religioso e uma indústria diversificada para ser qualificada”, completa o presidente da Cooperativa de Agricultura Familiar, Jairo Manoel da Silveira.

“O desenvolvimento provoca mudanças em toda a cidade e as soluções precisam ser pensadas, em conjunto, em prol de quem vive aqui”, complementa o secretário de Desenvolvimento Econômico de Içara, Paulo Roberto Brígido. “A Facisc trás a metodologia, o Município realiza a contratação, mas os principais atores desse programa estão na sociedade. São ações que vão permitir pensar a cidade para no mínimo 20 anos”, completa a consultora regional da Facisc, Mariane Bergmann. A apresentação contou com representantes também da União das Associações Comunitárias de Içara, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Câmara de Dirigentes Lojistas, Sindilojas, Unisul e Lions.

Saiba mais sobre o Programa DEL

O conceito DEL surgiu na Alemanha. Essen era uma cidade cuja principal atividade estava direcionada para a mineração de carvão e indústria do aço. Entretanto, no período de 1950 e 1980 o fechamento dessas minas gerou um grande índice de desemprego e houve a necessidade da readequação. Foi a partir daí que criou-se o Consenso de Essen, uma rede pela sinergia entre investimentos públicos e privados.

ACI Içara – Adriana Mara de Oliveira

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FAÇA SUA PESQUISA