Enem digital, com 1ª edição em meio à pandemia, pode virar tendência, diz Inep

Nos próximos dias 17 e 24 de janeiro, quase seis milhões de brasileiros vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. No entanto, 96 mil inscritos serão os primeiros a testar uma nova forma de realizar a prova e vão responder às questões de forma digital nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Segundo Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela organização da prova, a ideia de fazer um Enem digital é antiga, mas só em 2019 tomou-se a decisão de levar o projeto adiante para a prova de 2020.

Houve, no passado, tentativas [de fazer o Enem digital], mas foram descontinuadas. A decisão de fazer o Enem digital esse ano foi tomada em 2019. Estamos conseguindo agora tirar o teste do papel, literalmente. Estamos muito animados com o Enem digital“, contou à Agência Brasil

Apesar da pandemia e dos números cada vez mais altos de contaminação e mortes pela Covid-19, alunos de todo Brasil vão fazer a prova em locais pré-determinados pelo Inep. Mesmo aqueles que fizerem o Enem digital.

De acordo com a agência de notícias, serão quatro mil laboratórios com cerca de 20 computadores cada. As máquinas estarão habilitadas apenas para mostrar as provas, sem acesso à internet ou a qualquer outro tipo de arquivo.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes

A prova é digital, mas a redação ainda será feita da forma usual. Por conta disso, o aluno deve levar uma caneta esferográfica de tubo transparente e na cor preta, como manda o edital da prova. Também serão distribuídas aos alunos folhas para anotaram os cálculos. Caso o computador da prova dê algum problema, haverá um técnico de informática em cada sala de prova habilitado a resolver o problema.

A gente procurou, nesse momento, simular no ambiente digital o que acontece no papel. Então, o aluno vai poder, por exemplo, ir na questão mais à frente,  e voltar. No final, ele vai marcar e quando der o sinal que finalizou a prova, o sistema trava o preenchimento do gabarito“, explica.

Redação Hypeness

Foto 1: Getty Images / Foto 2:  Agência Brasil

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS