Encontraram uma múmia de 2 mil anos com língua de ouro em Alexandria

Uma expedição da Universidade de Santo Domingo, da República Dominicana, junto do Ministério de Turismo e Antiguidades do Egito revelou incríveis novidades sobre o passado nas margens do Nilo. Os pesquisadores encontraram diversas múmias e estátuas, bem como máscaras funerárias que mostram muito da influência helênica na arte egípcia. Entretanto, algumas línguas de ouro acabaram chamando a atenção dos pesquisadores.

Os pesquisadores exploravam o Templo de Tabosiris Magna, que fica nas proximidades da cidade de Alexandria, um dos maiores polos de conhecimento do mundo antigo. A cidade de Tabosiris Magna foi fundada em 280 a.C e a tradição diz que o corpo do deus Osíris está enterrado nessa localidade.

Sobre o corpo do deus ainda nada foi encontrado, mas acharam oito amuletos em formato de língua posicionados na região de bocas de múmias. Segundo os especialistas, esse tipo de descoberta arqueológica é bem rara, mas mostra uma das teses já conhecidas sobre a religiosidade no Antigo Egito.

“Fizemos a abertura cuidadosa desse grande número de múmias que já estavam em péssimo estado de conservação. Encontramos como destaque a forte presença de traços de mumificação das eras gregas e romanas”, afirma o Ministério de Turismo e Antiguidade do Egito.

“Encontramos também objetos moldados e forjadas com ouro, na forma de línguas. Essas foram colocadas na boca dos mortos para que elas ganhassem o poder de falar no outro mundo, antes de passaram pelo julgamento de Osíris”, completa o Ministério.

Redação Hypeness

ÚLTIMAS NOTÍCIAS