Empresas catarinenses se unem para fabricar ventiladores pulmonares

As empresas WEG S.A. e Leistung Equipamentos firmaram um acordo de transferência de tecnologia para produção de respiradores artificiais. A parceria, intermediada pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e pela Associação Catarinense de Medicina (ACM), visa ampliar a disponibilidade desses equipamentos nas UTIs de unidades de saúde do estado e do país, caso necessário.

Com isso, a WEG passa a ter autorização para produzir os respiradores com base técnica no aparelho de ventilação mecânica pulmonar Luft-3, da Leistung. A empresa, especializada na fabricação e comercialização de motores elétricos, transformadores e geradores, vai utilizar a sua estrutura, em Jaraguá do Sul, para montar até 50 equipamentos por dia. Segundo a WEG, a previsão é que os respiradores comecem a ser entregues a partir da segunda quinzena de maio.

Segundo presidente da ACM, Ademar José de Oliveira, essa ação ajuda a desafogar a rede pública de saúde, uma vez que esses aparelhos, em falta no mercado, são fundamentais para tratar pacientes infectados com sintomas graves.

“O paciente com coronavírus utiliza esses respiradores entre sete e 14 dias, em geral. Considerando um período de pandemia de 20 semanas, nós estamos falando que podemos salvar a vida de dez a 20 vidas catarinenses com cada respirador”, reforça.

Assim como a FIESC, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) investe, em nível nacional, em projetos de aplicação imediata, destinados a prevenir, diagnosticar e tratar a covid-19. Por meio do edital de inovação para a indústria, as propostas podem abordar temas como a ampliação do número de respiradores e o desenvolvimento de testes de detecção do vírus e aquisição e manutenção de respiradores, como os que estão sendo produzidos nos estado.

“A nossa atuação será no suprimento de problemas, como os testes rápidos para a detecção da doença. No isolamento, ter uma gama ampla desses testes vai ser de grande importância, bem como a fabricação de ventiladores (respiradores)”, explica o diretor geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

Para participar do edital de inovação, as proposições podem ser realizadas por meio do WhatsApp, no número (61) 99628-7337 ou pelo e-mail combatecovid19@senaicni.com.br.

Arte: Agência do Rádio Mais

Mais respiradores

A FIESC e o  SENAI  também coordenam ações de importação e adaptação de ventiladores e o conserto de equipamentos danificados. As instituições ajudaram na aquisição de 200 aparelhos chineses pelo governo estadual que serão utilizados no combate à covid-19 no estado.

Além disso, técnicos do SENAI, com apoio de médicos indicados pela ACM, pesquisam soluções para adaptar equipamentos utilizados por veterinários para o uso em humanos, em caso de necessidade. Os aparelhos seriam indicados para casos menos graves. Em outro esforço, a equipe do Instituto SENAI em Joinville, reforçada por técnicos da Whirpool e da GM, realiza a manutenção de aparelhos recebidos da rede pública.

Com informações da Agencia do Rádio Brasileiro – Repórter Paulo Henrique

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Para evitar aglomeração, 16ª Caminhada do Coração será realizada de forma especial

"Entre os dias 21 e 28 de setembro, o Hospital Cardiológico Costantini convida a população a caminhar, seguindo as recomendações de distanciamento social das...

Santa Catarina | Recicla mais de 45 mil toneladas de resíduos de peixes ao ano

A indústria da pesca representa uma importante parcela da economia catarinense. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e...

Desenvolvimento de pesquisas sobre mercúrio são tema central de projeto entre Satc e Copel

Pesquisadores da Satc e da Copel Geração e Transmissão, subsidiária da Companhia Paranaense de Energia, estão iniciando os estudos para avaliar as emissões de...

Fundador da Duty Free doa toda a sua fortuna; mais de 8 bilhões de dólares

O bilionário Charles "Chuck" Feeney, de 89 anos, cumpriu um sonho inusitado: doou, ainda em vida, 8 bilhões de dólares (cerca de R$ 42...