Empresa indenizará cadeirante “arrastado” para dentro de ônibus sem acessibilidade

Uma empresa de transporte rodoviário deverá indenizar um passageiro com deficiência em R$ 10 mil, a título de danos morais, em razão de transtornos causados numa viagem entre Maringá (PR) e Florianópolis. Sobre o valor serão acrescidos juros e correção monetária devidos.

De acordo com os autos, que tramitaram na 3ª Vara Cível da Capital, o autor da ação tem uma perna amputada e não consegue movimentar a outra, razão pela qual necessita de suporte adequado para subir e descer do ônibus. Apesar de a empresa ter garantido condições de acessibilidade em seus veículos no ato da compra da passagem, o passageiro foi surpreendido no momento do embarque.

Sem plataforma elevatória e sem cadeira de rodas à disposição, ele teve de ser arrastado por funcionários pelas escadas até sua poltrona. O mesmo ocorreu durante o desembarque. Na sentença, o juiz João Batista da Cunha Ocampo Moré aponta que restou suficientemente constatado que o autor passou por situação vexatória em ato ilícito causado pela empresa. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

TJSC
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Asteroide passa ‘raspando’ pela Terra e chega mais perto de nós do que satélites de TV

Por pouco não tivemos a ‘visita‘ de um asteroide na manhã desta quinta-feira (24). O evento era, basicamente, a cereja do bolo do que está sendo...

MUNDO | Sobrinho de Pablo Escobar encontra R$ 100 milhões em antigo apartamento do tio

Pablo Escobar foi morto há 27 anos, mas a história de um dos maiores narcotraficantes do mundo ainda ecoa. Um sobrinho que mora em...

11º RPM apresenta números das fiscalizações contra a Covid-19

Nestes mais de seis meses de ações contra a Covid-19, a 11ª Região da Polícia Militar (RPM), que é responsável pelo policiamento nas cidades...

Coronavírus aumentou casos de dentes quebrados e dentistas falam em estresse

Desde o começo da pandemia do coronavírus, você já deve ter ouvido alguém comentar sobre dor nos dentes. Aliás, é possível que você mesmo...