‘Empreguei o homem que me abandonou grávida’: a história de luta desta empresária é inspiradora

Imagina ser abandonada grávida, desempregada, com duas crianças nas costas e sem destino pra ir. Agora imagine a sua volta por cima, que passa pela montagem de um empreendimento, se reestabilizar na vida e ainda contratar o homem que te abandonou em primeiro lugar.

Essa é a história de Karoline Nascimento, empresária paranaense do ramo de doces, que conseguiu ajudar o homem que havia a abandonado, Anderson.

“Ele é o meu braço direito na empresa. Temos, às vezes, os nossos conflitos, mas tudo se resolve no final. Somos muito parceiros. Ele sempre diz que nasceu duas vezes: uma, quando a mãe dele deu à luz e a outra quando segurei a mão dele e não soltei mais, o trazendo para trabalhar comigo, lhe devolvendo a dignidade”, contou Karol.

Mas antes disso, Karoline passou por momentos complicadíssimos. Depois de se apaixonar por Anderson, decidiu que moraria com ele, mesmo consciente do seu vício em cocaína. Ambos viveram momentos muito complicados graças à dependência, e depois de algum tempo, o relacionamento acabou. O namorado era a única fonte de renda da casa. E restaram Karoline, seus dois filhos e uma gravidez. Ela passou a ir atrás de tudo que era bico para tentar arranjar algum jeito de sustentar aquelas crianças. Passaram dois dias sem comer.

E então, o pior poderia acontecer. Numa madrugada, Karoline foi ao banheiro, sentiu fortes contrações e muito sangramento. A dor era tamanha que ela acreditava que iria morrer.

“Senti algo escorregar da minha vagina. Me sentei novamente, abri as pernas e quando me abaixei para olhar, avistei as duas perninhas do bebê para fora”. O aborto espontâneo foi muito traumático naquele momento de sua vida: “Os dias foram passando e eu entregue a uma profunda tristeza, era uma dor que parecia que ia explodir dentro do meu peito. Fiquei por dois dias sem trocar uma palavra se quer, completamente muda. Só chorava”.

Os doces de Karoline na Vanilah Patisserie

Mas a volta por cima veio. Karol começou a vender doces pela internet e sua empresa, a Vanilah Patisserie ganhou força. As vendas passaram a aumentar e Karol se estabilizou. Eis que Anderson telefonou pedindo ajuda. E ela engoliu o orgulho. Hoje, o ex-namorado é o principal entregador de sua patisserie, que continua crescendo.

A Vanilah Pâtisserie vai abrir cursos de doces finos de baixo custo para quem desejar entrar na arte dos doces como Karoline.

O empreendedorismo pode mudar vidas

A gente já te contou a história da empresária Sabrina Nunes, a ex-boia fria que virou empresária. Foi com uma ideia de ecommerce de semijoiais e um investimento de 300 reais (e muito trabalho), que a Francisca Joias se tornou a maior loja do setor. “Comecei a empreender pelo site Elo7, fiz uma lojinha com nome Francisca e comecei a vender. Investi R$ 300 e vendi R$ 3 mil”, contou Sabrina.

Sabrina Nunes, empresária do ramo de semijoias

Empreender é uma ferramenta na mão de mulheres que desejam mudar a suas vidas e também a vida dos outros ao seu redor. A história do bairro Comuna 13, em Medellín, é muito inspiradora. O lugar, considerado o mais violento de toda a Colômbia durante as décadas de 80 e 90, foi transformado pela mão de mulheres empreendedoras. Com formações técnicas, a ONG Cada Vida procura fazer a formação das mulheres de Comuna 13 para que elas expandam seu conhecimento e se empoderem.

empreendedorismo feminino é uma maneira de empoderar mulheres e criar independência. Através da criatividade e da força de vontade, milhares de mulheres ao redor do mundo foram capazes de mudar o seu destino com histórias emocionantes sobre a volta por cima.

“O empreendedorismo aconteceu na minha vida da necessidade sobrevivência, em todos os sentidos. Emocional e financeira. Com isso, me tornei uma mulher ainda mais focada, determinada, disciplinada, perseverante e muito mais empoderada.”, afirma Karoline.

Yuri Ferreira : RedaçãoHypeness

Fotos: foto 1: Reprodução/Facebook/foto 2: Reprodução/Facebook/ foto 3: Divulgação

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mulheres são responsáveis por 60% das inscrições do Enem 2020

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) afirma que as mulheres correspondem a 60% das inscrições confirmadas para o Exame...

Mais da metade dos brasileiros não teria R$ 200 para uma emergência

Pesquisa PoderData fez a seguinte pergunta aos entrevistados: “Se você tivesse uma emergência e precisasse de R$ 200? Você teria esse dinheiro disponível?“. Só 40% dos...

Prefeitura do Rio autoriza público nos estádios a partir de outubro; CBF dará ‘voto final’

Apesar de estar testemunhando um aumento na média móvel de contaminados por coronavírus, a Prefeitura do Rio de Janeiro mantém à toda seu cronograma de...

Emissoras de rádio e TV estão proibidas de exibir conteúdos com alusão ou críticas a candidatos

Começou nesta quinta-feira (17) o período para que emissoras de rádio e televisão passem a observar as restrições ao conteúdo que transmitem sobre candidatos,...