Efeitos da pandemia: uso de antidepressivos cresce em Minas Gerais

Problemas emocionais e psíquicos são um dos reflexos da pandemia do novo coronavírus. É possível constatar o aumento da procura de remédios para tratar depressão e ansiedade na população em geral. Nos últimos dois anos, considerando um recorte para Minas Gerais, o volume de usuários para esses tipos de fármacos aumentou 35,5%. São dados aferidos em estudo coordenado pela ePharma, health tech com atuação no gerenciamento de planos de benefícios de medicamentos (PBM).

No acumulado registrado nos primeiros seis meses deste ano, consta o consumo desses medicamentos por 2.978 mineiros, 780 usuários a mais no paralelo com o mesmo período em 2018, com 2.198. Em 2019, foram 2.565 usuários. O levantamento abarca o número de beneficiários de programas empresariais de PBM em Minas Gerais. Na aferição de janeiro a junho de 2020, outra informação dá conta da utilização, no estado, de 13.939 caixas de medicamentos, o que refere-se a uma média de 4,7 unidades para cada pessoa.

A psicóloga Maria Clara Jost lembra que a pandemia provoca uma grande mudança no ritmo de vida. Com a volta para dentro de casa e dentro de si mesmo, na esteira dos sentimentos aflorados surgem novos questionamentos, alterações de hábitos e atitudes, considerações sobre os relacionamentos interpessoais e a sobre a própria existência.

“Há uma interrupção nos projetos, nos planos pessoais. Sentimentos que poderiam estar obscurecidos se evidenciam. Solidão, frustração, falta de sentido sobre a vida, estão entre eles. O indivíduo pode não ter mais em quem confiar. Um ruptura que traz à tona esses sentimentos com mais intensidade”, diz.

Nesse ponto, continua Maria Clara, fatores externos se tornam desencadeadores de transtornos latentes (entre quem já tem a predisposição ou não) e, em outros casos, agravando circunstâncias já experimentadas, no que diz respeito à saúde emocional. A depressão é um deles. “Por outro lado, esta é uma oportunidade de reflexão sobre a necessidade de mudar uma situação que já estava na hora de mudar”, pontua a psicóloga.

Fonte: Estado de Minas – Em.com.br

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Relatório de balneabilidade aponta praias próprias em Laguna

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA-SC) voltou a divulgar nesta sexta-feira, 23, o relatório de balneabilidade que analisa a qualidade das...

Orleans | Departamento de Cultura e o Comitê farão reunião amanhã, 26 sobre a Lei Aldir Blanc

A Lei Aldir Blanc, de Emergência Cultural – Lei Federal Nº 14.017, de 29 de junho de 2020, dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao...

Famílias passarão a receber o Bolsa Família somado ao Auxílio Emergencial até dezembro

Até o próximo dia 30 de outubro, cerca de 12,4 milhões das mais de 14,27 milhões de famílias atendidas pelo Programa Bolsa Família (PBF) receberão o...

São Joaquim | Forte chuva de granizo assusta moradores da comunidade de Arvoredo

Uma forte chuva de granizo que ocorreu na tarde desta último sábado (24) e assustou os moradores da localidade de São Sebastião do Arvoredo,...