Curso de preparação para pretendentes à adoção passará a ser online e regionalizado

Todo cidadão que deseja adotar uma criança ou adolescente precisa passar por um curso de preparação. E isso é lei, desde agosto de 2009. Neste ano, a pandemia tornou impossíveis os encontros presenciais para pretendentes em processo de habilitação. Com este novo cenário, o Poder Judiciário catarinense, por meio da Academia Judicial, passa a realizar ao menos um curso na modalidade de Ensino a Distancia (EAD), sem prejuízo de outros com a reunião de pessoas tão logo possível. Além de online, os encontros que ocorriam em cada comarca passam a ser regionalizados. Na Serra, ele está agendado para o período de 26 de outubro a 8 de novembro.

No ambiente virtual serão trabalhados temas como preparação psicológica, motivação, informações jurídicas, além de orientação e estímulo à adoção inter-racial, de crianças maiores ou de adolescentes de portadores de necessidades especiais e de grupos de irmãos. A apresentação dos assuntos ficará a cargo do juiz-corregedor Rodrigo Tavares Martins e de assistentes sociais, psicóloga, pediatra e responsável por casa de acolhimento. A carga horária será de 35 horas.

Os cursos serão regionalizados, seguindo a configuração dos grupos regionais de trabalho, para facilitar a comunicação entre as assistentes sociais forenses. Também possibilitará a organização de turmas com quantidade de alunos adequada para assim poder atendê-los individualmente em possíveis dúvidas, promover o diálogo e a interação nos fóruns. Na região serrana esta será função das servidoras das comarcas de Anita Garibaldi, Andreia Pires, e Bom Retiro, Gisele Comiran. É um projeto de vida. Nossa obrigação é dar essa resposta imediata a eles, dizem.

Outros estados já adotam este modelo de curso. Entretanto, como adianta a Comissão Estadual Judiciária de Adoção, em Santa Catarina, quando possível serão retomados os cursos presenciais, pois permitem uma reflexão e aproximação importantes com as equipes. O objetivo não é apenas repassar informações, mas sim propiciar troca de experiências entre pessoas que compartilham do desejo de adotar, destaca a técnica judiciária, Natália Pizzetti Cardoso.

Agenda de cursos

Região Sul – 21 setembro a 4 de outubro

Grande Florianópolis – 5 a 18 de outubro

TJSC

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI

Imagem: Divulgação/Pixabay

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Nova Veneza com 602 curados zera casos ativos da covid-19

O boletim epidemiológico distribuído pela Secretaria de Saúde de Nova Veneza no fim da tarde deste sábado, 26, confirmou uma boa notícia sobre a...

Milionária Mensal de R$ 1.350.000,00 é de Orleans

A Lotérica Orleans está em festa, desta vez a casa trouxe sorte para um Orleanense que faturou o primeiro da Loteria Federal 5500, Milionária...

Empresas catarinenses poderão doar parte do ICMS para projetos aprovados pela FCC

Já está em vigor o decreto que cria a Lei do Mecenato em Santa Catarina. Com a medida, empresas catarinenses poderão doar parte do...

Tratada como “louca”, mulher que abrigou 150 gatos abandonados em casa será indenizada

Uma moradora do Litoral Norte do Estado, protetora de animais, será indenizada em mais de R$ 120 mil por danos morais e materiais pelo...