Criciúma: Poucas lojas abrem hoje. Todas fecham amanhã

A maioria dos lojistas de Criciúma já está cumprindo o decreto assinado pelo governador Carlos Moisés na noite de ontem, dia 17, ordenando o fechamento do comércio por no mínimo sete dias. Porém, nessa quarta-feira, 18, algumas lojas ainda operam na cidade “por falta de conhecimento”, segundo a presidente Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, Andrea Salvalagio.

A partir de amanhã, só funcionarão os serviços básicos e essenciais, como farmácias, supermercados e postos de combustíveis. “Sei que teremos prejuízos com as lojas fechadas e não será fácil manter. Ninguém gosta, estávamos reduzindo os horários e fazendo diversas ações, mas às vezes tem que ser de uma forma mais radical”, afirmou Andrea em entrevista à Rádio Eldorado.

A presidente acredita que nessa quinta, todos os empresários do setor já estarão cientes da determinação. O CDL receberá o apoio da Polícia Militar, para ajudar na fiscalização. “Hoje, recebi uma informação que a PM, nos ajudará neste primeiro momento, ou seja, eles também passarão nas lojas informando sobre o decreto. Hoje será uma forma de adaptação. Amanhã, com certeza o comércio de Criciúma estará todo fechado”, enfatizou.

TNSul

Foto: Lucas Colombo / Arquivo / TN

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FLORIANÓPOLIS | SHRBS contesta anúncio do cancelamento do Réveillon oficial da capital

Um evento que divulga a cidade, além de atrair um enorme público durante o auge da temporada, o Réveillon oficial de Florianópolis não deveria...

AGRONEGÓCIO | Fruticultores recebem assistência técnica e gerencial para ampliar produtividade em SC

"Programa do Senar atende 180 produtores do Sul, Planalto Norte e Meio Oeste. Cultivo de pera, banana, uva, maçã, maracujá e pitaya são destaques...

Ginecologista de Florianópolis é condenado por crimes de violação sexual mediante fraude contra paciente

Vítimas sofreram abusos durante consultas de rotina. MPSC recorreu da condenação a oito anos de prisão em regime semiaberto. Um médico ginecologista, denunciado pelo Ministério...

Empresas podem destinar até 4% do imposto devido a projetos culturais

"Segunda live da série que o Fundo Social da FIESC realiza até novembro detalha como parte do imposto de renda devido por empresas pode...