COVID-19 – AMREC pede socorre ao Estado

A Associação dos Munícipios da Região Carbonífera (AMREC) expediu oficio endereçado ao Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, pedindo a abertura de novos de leitos de UTI, que podem ser abertos no Hospital São José e no Hospital São Marcos, de Nova Veneza. Durante a reunião o presidente da AMREC ligou para o Secretário de Saúde do Estado reforçando os pedidos.

O encaminhamento foi feito hoje pela manhã em reunião realizada na AMREC, que reuniu o presidente da AMREC e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin; a coordenadora Comissão Intergestores Regional de Saúde da região da AMREC (CIR-Carbonífera) e secretária de saúde de Nova Veneza, Maristela Vitali Cunico; do vice-coordenador da CIR e secretário de saúde de Criciúma, Acélio Casagrande; do diretor executivo da AMREC, Lei Alexandre; do diretor executivo do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CISAMREC), Roque Salvan, além de servidores da área da saúde de Criciúma e do Estado.

No oficio a AMREC reforça o dado de 91% dos leitos de UTI com ocupação do Estado todo, e que na região está em 100%, e que os números são os piores desde o início da pandemia. No documento é feito o pedido de que “abertura de novos leitos é fundamental”, e que existem hoje 10 pacientes na fila, aguardando abertura de leitos de UTI.

Na ligação feita ao secretário de Estado, André Mota Ribeiro, ele pediu oficialização dos pedidos da região com sugestão. O oficio coloca como sugestão abertura de 33 novos leitos no total, sendo 10 no Hospital São José; 13 no Hospital de Retaguarda do Rio Maina; e mais 10 no Hospital São Marcos de Nova Veneza.

Outros assuntos

Outra questão levantada pelo diretor executivo da AMREC, Lei Alexandre, é a possibilidade dos hospitais de campanha, caso sejam desativados em outros estados, sejam remanejados e instalados para nossa região.

Antonio Rozeng: Assessoria de Imprensa / Associação dos Municípios da Região Carbonífera – AMREC

ÚLTIMAS NOTÍCIAS