Coronavírus em Lages está controlado, diz diretora de Saúde

O avanço do novo coronavírus em Lages está controlado, diz a diretora de Atenção Básica de Saúde e coordenadora do Centro de Triagem da Covid-19 na cidade, Francine Formiga. Havia um temor de um possível aumento da velocidade do número de casos na cidade por causa da flexibilização das regras de isolamento social, no entanto, a evolução da pandemia no município está controlada. Apesar disso, Formiga recomenda cautela e pede para a população não relaxar as medidas de prevenção.

Ela declara que, analisando os números, percebe-se um achatamento da curva de casos de coronavírus na cidade. Isso se deve, segundo ela, às medidas drásticas de prevenção para conter a disseminação do vírus que culminaram com o isolamento social e fechamento de estabelecimentos comerciais.

“Foi feito um bom trabalho no início, o que mostra que as medidas de distanciamento não foram precipitadas”, comenta.

Outro fator considerado essencial para frear o contágio da Covid-19 é o uso de máscara. Em Lages, desde o último dia 20, é obrigatório o uso deste equipamento de proteção em locais públicos privados.

Contudo, Formiga chama a atenção que a máscara precisa ser usada de maneira adequada. “Frequentemente vemos pessoas com a máscara no pescoço, se não usar o equipamento de maneira correta, não há proteção”, alerta.

Apesar do achatamento do gráfico, Fran Formiga enxerga com preocupação a abertura dos setores da economia. O temor é de que o vírus comece a se espalhar mais rapidamente.

Por isso, ela pede para a população não relaxar as medidas de prevenção. A orientação é para que as pessoas mantenham o distanciamento e usem máscaras.

Evolução da doença em Lages

Lages foi a primeira a entrar no mapa dos casos confirmados na Serra. O primeiro caso da doença na cidade foi registrado no dia 21 de março.

De acordo com atualização feita no último dia 30, a cidade tinha 31 casos confirmados. Oito pessoas contraíram o vírus em outros países ou estados do Brasil e 23 em Lages. Todos estão em recuperação domiciliar.

Por bairro, de acordo com boletim semanal divulgado no último dia 25, Centro da cidade é que possui o maior número de casos (6), seguido do Sagrado e São/Cristóvão (5); Coral (3), Copacabana (2), Santa Catarina (2); Conta Dinheiro (1), Frei Rogério (1), Popular (1) e Santa Helena (1). Há também quatro casos em área descoberta (quando a pessoa não tem uma unidade de saúde de referência).

Por faixa etária, maioria das pessoas que contraiu a doença (14) tem de 40 a 60 anos; cinco tem mais de 60 anos; seis de 20 a 30 e um de zero a 9 anos. Nenhum dos infectados precisou de internação em UTI.

Com informações do Correio Lageano

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vereadores de Orleans aprovam projeto que estima a receita e fixa a despesa do município para 2021

A 41ª Sessão Ordinária presidida pelo vereador Antônio Dias André, do MDB, transcorreu de forma tranquila e dentro da normalidade na noite desta segunda-feira,...

Mulheres seguem ausentes em 17% das Câmaras Municipais do país

"Estudo da organização busca entender os mecanismos que freiam a representatividade na política brasileira" Ainda que as eleições de 2020 tenham sido as mais diversas...

“Árvore da Vida” conforta e consola pacientes e familiares no Hospital Dona Helena, em Joinville (SC)

Em novembro, a imagem de uma árvore foi colocada na parede da capela do Hospital Dona Helena, de Joinville (SC). Os pais que frequentam...

Anatel autoriza repasse de recursos para projetos de interiorização da TV Digital no Brasil e democratização da internet

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou o repasse de verba para projetos de interiorização da TV Digital e democratização da internet no país....