Coronavírus: delegacias de Imbituba, Garopaba, Laguna, Imaruí e de todo estado passam a restringir boletins de ocorrência (BOs) presenciais

O Delegado de Polícia Juliano Baesso titular da Delegacia de Polícia da Comarca de Imbituba, estabeleceu medidas temporárias de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus (COVID-19) no âmbito da Central Regional de Plantão Policial – CRPP de Imbituba. Nas delegacias de Garopaba, Laguna e Imaruí, uma resolução da Delegacia Geral de Polícia Civil também estabeleceu medidas semelhantes, visando garantir a manutenção dos serviços, mas resguardando a saúde dos servidores públicos. Entre as medidas,  restrições nos registros presenciais de boletins de ocorrência.

Desde esta segunda-feira (16), os registros de boletins de ocorrência nas centrais regionais de Plantão Policial de Imbituba, Garopaba e Laguna só poderão ocorrer de forma presencial nos casos de homicídios, latrocínios e remoções e encontro de cadáver; violência doméstica e contra crianças e adolescentes; casos em que possa ocorrer o perecimento da prova, demandando imediata intervenção policial; estupro, sequestro e cárcere privado; furtos e roubos de veículos e cargas; conduções efetuadas por qualquer das forças de segurança.

O atendimento inicial ao cidadão que procura a Delegacia deve ocorrer, sempre que possível, pela janela ou pela porta (sem remoção da grade) e, caso o cidadão tenha interesse em registrar boletim de ocorrência que não se enquadre nas hipóteses acima previstas, deverá ser orientado a registrar o boletim de ocorrência diretamente pelo site https://delegaciavirtual.sc.gov.br/inicio.aspx.

Em caso de necessidade de atendimento presencial (seja qual o for o setor da Delegacia), deverá ser permitida a entrada de uma única pessoa por vez, sendo que as demais deverão aguardar sua vez no lado externo, com exceção dos advogados (que poderão acompanhar seus clientes e ter acesso aos cartórios/gabinetes) e eventuais responsáveis legais (em caso de oitivas de adolescentes, por exemplo).

Os policiais e demais responsáveis pelo atendimento direto ao público deverão tomar as medidas necessárias para evitar a aglomeração de pessoas dentro da Delegacia, devendo, para tanto, orientar as pessoas a aguardarem o atendimento do lado externo, sempre que possível colocando os bancos e cadeiras do lado externo e mantendo as portas fechadas.

As medidas consideram principalmente as necessidades de se manter permanentemente os serviços de polícia judiciária e polícia administrativa atribuídos à Polícia Civil e decorrentes das Constituição Federal e Estadual; e de se dispor sobre medidas temporárias de prevenção ao contágio do COVID-19 no âmbito dos órgãos subordinados da Polícia Civil e com objetivo de resguardar a saúde do policial civil, a imunidade dos servidores com sintomatologia suspeita de quadro clínico relativo ao COVID-19, bem como diminuir as possibilidades de contágio junto aos demais servidores.

Portal AHora

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Urussanga | Com avaliação máxima, Comitê da Bacia do Rio Urussanga é destaque estadual e referência no sul catarinense

A consolidação da atuação dos Comitês de Bacias Hidrográficas no Brasil é enfatizada por meio de uma certificação anual. Voltado ao apoio operacional e...

Audiência discutirá decreto federal que altera normas da educação especial

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa realiza nesta quinta-feira, 29, às 14h,  audiência pública para debater o Decreto Federal 10.502/2020, que altera...

Tribunal confirma condenação de faculdade que ofereceu curso sem autorização do MEC

A 7ª Câmara Civil do TJ manteve condenação imposta a uma instituição de ensino que ofertou curso de graduação em Farmácia sem autorização do...

RS | Família é encontrada morta dentro de casa

Vanessa Martins dos Santos, de 29 anos, Edson Toffolo, de 37 anos, e o filho dela, Enzo dos Santos de Oliveira, de 4 anos,...