Consumo de Gás Natural cresce e indica reação econômica em SC

Passados mais de 100 dias desde o início da crise econômica causada pela pandemia da Covid-19, o mercado catarinense dá sinais de forte recuperação: a SCGÁS fechou o mês de junho com incremento de 22,19% no volume de vendas de gás natural em comparação com o mês anterior. Em maio também havia sido registrado crescimento de 21,13% em relação a abril, depois do volume de vendas da Companhia reduzir quase pela metade e interromper um ciclo de crescimentos.

Num cenário dinâmico e repleto de incertezas, um dos fatores que garantem segurança aos consumidores de gás natural são as flexibilizações promovidas pela SCGÁS, acionadas logo após os decretos que deram início ao período de quarentena em Santa Catarina. “A implantação imediata de uma Política Comercial Extraordinária tem sido fundamental para mitigar os impactos da crise aos nossos clientes. Assumimos riscos de transporte, margem e impostos para dirimir os efeitos ao mercado. A ampla adesão das indústrias, que consomem cerca de 80% de todo o volume, evidencia o resultado positivo das flexibilizações temporárias adotadas pela Companhia”, afirma o presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl.

Outros dois fatores também contribuem para o bom desempenho do mercado catarinense. Entre todas as distribuidoras do país, a SCGÁS tem o menor custo de implantação de rede, logo seus investimentos impactam de forma mais suave nas tarifas. Além disso, o sucesso da chamada pública realizada pela Companhia estabeleceu um novo contrato de suprimento com uma rampa de transição das condições comerciais, mantendo Santa Catarina com o melhor contrato do país no quesito preço.

Gás natural mais barato do Brasil

Desde 1º de julho, a queda de em média 13,5% nas tarifas de gás natural em Santa Catarina tem fortalecido a reação do mercado catarinense. A SCGÁS tem hoje a menor tarifa do país, o que garante competitividade necessária para que a economia do Estado continue crescendo.

O volume de vendas da Companhia deve ultrapassar em julho, novamente, o limite contratado pela distribuidora junto ao supridor: na primeira quinzena deste mês houve crescimento de mais de 30% em relação ao mesmo período de junho, com vendas diárias acima de dois milhões de metro cúbicos (considerando os dias úteis de segunda a sexta-feira).

Uma nova chamada pública para contratação adicional de suprimento será estruturada e buscará alternativas para aumentar a capacidade de fornecimento ao mercado catarinense, considerando a necessidade de maior oferta.

Assessoria de Comunicação – SCGÁS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Morre Papa Diop, autor do primeiro gol da Copa do Mundo de 2002

Morreu ontem domingo, aos 42 anos, o senegalês Papa Bouba Diop. Autor do primeiro gol da Copa do Mundo de 2002 na vitória de...

Médico de Maradona é acusado formalmente de homicídio culposo

O médico de Diego Maradona, Leopoldo Luque, foi acusado formalmente de homicídio culpo, quando não há intenção de matar. A informação foi publicada neste...

ORLEANS | Vendas no Natal e fim de ano devem aquecer a economia

O mês de dezembro é sempre um dos melhores para pequenos e grandes empreendedores. As vendas de Natal e fim de ano costumam dar uma...

Servidora que lida diariamente com vírus, bactéria e fungos merece insalubridade máxima

A 1ª Câmara de Direito Público do TJ, em matéria sob a relatoria do desembargador Luiz Fernando Boller, reformou sentença de comarca do oeste...