Comércio projeta recuperar perdas do ano em dezembro

Não há dúvidas de que o mês de dezembro é o melhor em movimento e em vendas para o comércio, porém o ano de pandemia alterou projetos, adiou sonhos e impôs mudanças na forma de consumo que provocaram incertezas ao setor e à economia brasileira: será possível recuperar as perdas e fechar 2020 com saldo positivo?

Para os lojistas de Chapecó o otimismo não é só uma regra de vida, mas um álibi de venda. Por isso, promoções não faltam no comércio do município que projeta bom movimento no mês inteiro, especialmente entre 15 e 24 de dezembro, quando as compras para o Natal se intensificam.

Roupas e calçados estão no topo das preferências dos consumidores na hora de presentear, justo o segmento que mais teve queda em vendas, devido, principalmente, à ausência de eventos. A gerente da Pittol Calçados, Andréia Rodrigues da Costa, projeta recuperar as perdas que atingiram a média de 25% no ano. “Notamos maior movimento a partir de outubro e a nossa expectativa é a melhor alta para dezembro, especialmente nas duas últimas semanas”, aponta.

Para assegurar as projeções, a loja aposta em prêmios aos consumidores: o sorteio de um carro zero nas compras acima de R$ 50 e brindes instantâneos da campanha Natal Premiado promovida pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Chapecó. Mais de 500 empresas participam da promoção, com R$ 100 mil distribuídos no comércio até o final de dezembro. A cada R$ 100 em compras, o consumidor ganha um cupom para raspar e concorrer na hora a R$ 25, R$ 50, R$ 100 e R$ 500 em vale-compras que podem ser gastos em qualquer loja participante.

“Já contemplamos cinco clientes com vales de R$ 50 e R$ 100. Também recebemos consumidores que foram sorteados em outras lojas, mas vieram gastar aqui. É uma campanha que vem para somar nas vendas e que está agradando muito aos clientes. Todos querem tentar a sorte”, afirma a gerente.

A Schumann também participa da campanha da CDL e espera aumentar as vendas no mês. O gerente de uma das lojas da cidade, João Hermes, projeta alta acima dos 20%. “A linha branca de eletrodomésticos e equipamentos de tecnologia tiveram maior procura neste ano. Os consumidores ficaram mais em casa e decidiram investir na melhoria do ambiente e na comunicação. Essa tendência se intensificará em dezembro, melhor mês do ano”, assegura Hermes.

Para o gerente, a campanha da CDL é um diferencial todos os anos. “Já é tradicional, esperada pelos consumidores, o que nos ajuda na hora da venda”.

MEDIDAS PREVENTIVAS

De máscara e com álcool em gel na bolsa, a dona de casa Geneci Soares, 52 anos, estava pagando as contas do mês e de olho nas promoções para garantir melhores compras no fim do ano. “Neste ano os presentes serão mais simples, mas não podem faltar”, conta ela ao destacar que sempre faz pesquisa de preço antes de gastar. “Se quiser economizar, é preciso ‘bater perna’. Hoje estou dando uma olhadinha para depois decidir onde é melhor comprar”.

Questionada se sente segurança ao fazer compras no comércio devido à pandemia, a consumidora não deixou dúvidas: “Cada um precisa fazer a sua parte na prevenção. O medo sempre existirá enquanto não tivermos a vacina, o que podemos fazer é nos proteger ao máximo para seguir em frente”.

NATAL PREMIADO

O presidente da CDL, Clóvis Afonso Spohr, ressalta que a campanha Natal Premiado já contemplou os primeiros 19 consumidores e tem mais 3.000 prêmios instantâneos distribuídos no comércio. O dirigente projeta a circulação de R$ 100 milhões no período da promoção, o que contribuirá para a retomada da economia local.

“Ao todo temos um milhão de unidades espalhadas em mais de 500 lojas associadas e cadastradas na campanha. É uma promoção diferente, com formato inédito que respeita as medidas preventivas impostas pela pandemia e estimula a valorização do comércio local, especialmente dos pequenos estabelecimentos, os mais atingidos”, destaca Spohr ao reforçar a importância do período para os lojistas.

“Está sendo um ano difícil para todo mundo, mas o Natal sempre nos traz otimismo, porque é o momento de aquecimento do consumo, melhora nas vendas e maior equilíbrio financeiro proporcionado pelo 13º salário”, sublinha o presidente.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

A maioria das lojas deve seguir os horários sugeridos pela CDL para o atendimento no fim de ano, porém o Decreto Municipal nº 3.390, de 30 de novembro de 1993, estabelece horário livre ao comércio na cidade.

Para a segunda semana de dezembro (7 a 11), o horário sugerido pela entidade é até às 20h, com atendimento estendido nos próximos dois domingos (13 e 20) das 16h às 21h, limite de horário também sugerido para as outras duas semanas do mês.

No sábado (19), a sugestão é até às 18h e nas vésperas de Natal e Ano Novo (24 e 31) até às 16h. A CDL também propõe atendimento matutino no último sábado de dezembro (26) e no primeiro de janeiro (2).

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

ÚLTIMAS NOTÍCIAS