Comércio de Chapecó supera expectativas de vendas

Os primeiros dias da campanha Semana Brasil em Chapecó já mostram resultados. Promovido pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (SICOM), Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Chapecó (Sihrbasc) e Chapecó Convention e Visitors Bureau, a ação segue até o próximo dia 13 com objetivo de estimular as vendas em todos os setores.

Diante das incertezas do mercado provocadas pela pandemia, as empresas estão se reinventando e buscando novas soluções de vendas para se manter em atividade. A proprietária da Verità, Vera De Marco Mascarello, avalia positivamente a ação. “É o segundo ano que a Semana Brasil acontece no Brasil e o primeiro ano em Chapecó. Parabenizo as entidades pela adesão, pois tem gerado resultados excelentes. Estamos com 30% de desconto em toda a loja e o cliente paga da maneira que quiser, com quantas parcelas preferir”, expõe a empreendedora. Nos quatro primeiros dias da campanha, a loja vendeu 84% a mais, comparando com quatro dias do ano passado.

De acordo com Vera, a Semana Brasil é uma oportunidade para as empresas comercializarem mais e girarem o estoque. Para os consumidores é um momento de adquirir produtos com valores e pagamentos diferenciados. “Começamos a divulgação no dia 31 de agosto, uns dias antes do início da campanha, e a expectativa é continuarmos crescendo nas vendas até o dia 13”.

A Semana Brasil é um programa nacional que as entidades de Chapecó abraçaram para aquecer a economia e contribuir com as empresas nesse momento desafiador. As lojas que participam da iniciativa estão identificadas com cartazes da campanha. Cada estabelecimento oferece descontos em produtos e serviços de acordo com suas políticas de vendas. A iniciativa busca unir o comércio num movimento de incentivo para criar uma nova realidade e celebrar a retomada responsável da economia e dos empregos.

Para Vera, é necessário que cada um faça a sua parte. “Não podemos esperar só o governo ou as entidades, precisamos cobrar, mas temos que fazer a nossa parte. O exemplo está nesses dias de campanha. Em setembro passado atingimos nossa meta, mas neste ano, com a participação na campanha, estamos com as vendas muito boas. As vendedoras, que recebem por comissão, ganham mais, a loja também e, assim, a economia vai girando”, conclui a empresária.

O proprietário da Piana Magazine, Edson Piana, também sente a melhora nas vendas, impulsionada pela campanha e pelas novidades do período. A loja de confecções e calçados está com promoções que abrangem descontos na compra e facilidades no pagamento. “Este período de pré-primavera, com a chegada de temperaturas mais amenas, atrai clientes. As promoções da Semana Brasil e as atrações da nova estação levam mais consumidores às lojas. São estímulos importantes para o setor superar as dificuldades ocasionadas pela pandemia”, observa Piana ao destacar que um dos desafios é o estoque de mercadorias. “As indústrias estão com falta de matéria-prima, devido à redução nas importações provocada pela crise sanitária. Isso nos preocupa um pouco, porque pode faltar produtos”.

Apesar do desafio, o empresário mantém o planejamento e o otimismo para fechar bem o ano. “Nos adaptamos e nos reinventamos no mercado. Agora, começamos a sentir sinais de melhora. Campanhas como esta são fundamentais para alcançarmos os resultados”.

 CAMPANHA

Os presidentes da CDL, Clóvis Afonso Spohr, da ACIC, Nelson Eiji Akimoto, do SICOM, Ricardo Urbancic, do Sihrbasc, Gustavo Giacomazzi Gisi, e do Convention Bureau, Branca Rubas, reforçam a importância de apoiar o comércio local e fortalecer a economia do município, seja com compras on-line ou de forma presencial. Eles sugerem aos lojistas que invistam em promoções para estimular as vendas e aos consumidores para que não deixem de prestigiar o comércio chapecoense que está com ofertas especiais no período.

Para o atendimento ao público, as empresas estão seguindo as normas preventivas ao coronavírus. Os dirigentes reforçam a necessidade de tanto os estabelecimentos quanto os clientes cumprirem as determinações dos órgãos de saúde para evitar a expansão da covid-19. Entre as especificações fundamentais estão a obrigatoriedade do uso de máscara, a utilização de álcool 70% e o distanciamento mínimo de 1,5 metro.

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Confira seu horóscopo exclusivo agora

O CAMINHO DOS ASTROS 51 A vida é um coletivo Urano teve vários filhos, como detestava a todos, mantinha-os presos no interior de Gaia, a Terra....

Urussanga e Balneário Gaivota | Registram óbitos causados pela Covid-19

As cidades de Urussanga e Balneário Gaivota voltaram a registrar óbitos causados pela Covid-19 ontem sábado (19). Em Urussanga, uma mulher de 91 anos,...

Como a Covid-19 afeta o cabelo dos infectados; pessoas relatam queda massiva

Diversas pessoas ao redor do mundo estão relatando uma aumento no queda de cabelos após terem sido infectados pela covid-19. Cientistas espanhóis estudam a questão, mas a...

Mundo | Governo da Sicília doará 3 mil euros para quem casar na ilha

Para estimular o turismo e o faturamento das empresas do setor, o governo da Sicília está oferecendo 3 mil euros para os casais que...