Combate à evasão escolar é destaque em Tubarão

As práticas desenvolvidas pelo município de Tubarão para enfrentar a evasão escolar de alunos da rede municipal de ensino foram apresentadas na audiência pública da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O evento virtual foi sugerido e presidido pela deputada Marlene Fengler – que destacou o exemplo da Cidade Azul -, como uma das iniciativas para reduzir a evasão escolar estimada em 13 mil alunos em todo o Estado.

Graças aos bons resultados obtidos por Tubarão, o diretor-presidente da Fundação Municipal de Educação, Maurício da Silva, foi convidado a participar da audiência e durante sua fala compartilhou as experiências que permitiram que a rede municipal praticamente zerasse o número de alunos evadidos. “Relatei os esforços coletivos, como a criação do sistema de monitoramento diário dos principais indicadores educacionais e a articulação da rede de proteção social para atender os alunos”, conta Maurício.

Em Tubarão, todos os profissionais da educação estão atentos aos sinais que podem indicar uma possível desistência. “Fazemos um monitoramento diário e mantemos alerta a nossa rede de proteção”, esclarece Maurício da Silva, ao destacar que todos os dias os professores observam alguns índices educacionais, como faltas, atrasos, tarefas não realizadas e, se identificam um problema recorrente, informam à diretora, que, em próxima instância, repassa o caso para a equipe multidisciplinar. “Esta rede está articulada e entra em ação sempre que um aluno está perdendo os vínculos com a escola”, menciona.

“Aqui temos um quadro completamente diferente se comparar em nível nacional, porque a evasão diminuiu. Antes da pandemia, em 2019, tivemos 122 alunos evadidos. Graças ao trabalho do grupo de combate à evasão, 98 retornaram e 24 foram encaminhados para o Ministério Público e também para o Conselho Tutelar. Em 2020, 37 estudantes não devolveram atividades e, em 2021, destes 37 que não entregaram atividades, 33 estão matriculados, três foram para outras redes e apenas um foi para o MP”, comemora.

Com informações do DS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS