Chapecoense: Justiça dos EUA dá parecer favorável a indenização de R$ 4,8 bilhões a vítimas de acidente, diz jornal

O juiz Martin Zilber, da corte estadual da Flórida, nos Estados Unidos, deu parecer favorável ao pedido de indenização feito pelas famílias de 40 vítimas do voo da Chapecoense.

A informação foi publicada nesta quarta-feira (30) pela Folha de S. Paulo.

De acordo com o jornal, que teve acesso às sentenças, o valor da indenização é de US$ 844 milhões (R$ 4,77 bilhões).

A soma deve aumentar a partir do acréscimo de juros e não será dividida igualitariamente entre todos. Segundo a Folha, algumas famílias receberiam US$ 18 milhões (R$ 101,7 milhões), enquanto outras levariam US$ 30 milhões (R$ 169,5 milhões).

O final do processo ainda está longe, mas a decisão, segundo advogados que representam as famílias, deixa um parecer favorável para as próximas etapas.

As famílias são representadas pelo escritório Podhurst Orseck, especializado em acidentes aéreos e contratado para tocar a ação nos Estados Unidos. Os réus são a LaMia, a Kite Air Corporation (dona do avião), Marco Antonio Rocha Venegas (proprietário da Kite) e Ricardo Albacete (um dos sócios da LaMia).

Avião da Chapecoense© Getty Images Avião da Chapecoense

O acidente que levava a delegação da Chapecoense à Colômbia, para a disputa da final da Copa Sul-Americana de 2016, matou 71 dos 77 passageiros no voo 2933 da companhia La Mia, da Bolívia. Desde então, as famílias lutam para receber alguma indenização.

Defensor do Athletico-PR precisou ser retirado de campo de maca e colar cervical© Fornecido por ESPN Defensor do Athletico-PR precisou ser retirado de campo de maca e colar cervical

ÚLTIMAS NOTÍCIAS