Campanha da Fraternidade de 2020: chamado para o discipulado e a missão

Publicado em 24 de fevereiro de 2020

Inspirados pelo tema da Campanha da Fraternidade de 2020 “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”, listamos dez pontos chaves para olhar a realidade da vida, como discípulos missionários de Jesus.

As orientações foram extraídas do Documento de Aparecida, fruto da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribenho (CELAM), que aconteceu em Aparecida no ano de 2007. Neste encontro foram destacados os valores da Igreja, como a opção pelos pobres, a leitura orante da Bíblia e o protagonismo do leigo.

1. Não se começa a ser cristão por uma decisão ética, uma grande ideia, mas por um encontro, um acontecimento, uma experiência com Jesus.

2. Jesus precisa ser encontrado, seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado. A maior fascinação da humanidade é Jesus.

3. Para ser discípulo, é necessário quatro passos: atração, vinculação, intimidade e seguimento de Jesus. Trata-se de uma experiência pessoal, profunda e decisiva.

4. O discípulo se assemelha ao Mestre. A vida de Jesus, o jeito de Jesus, os sentimentos de Jesus, como também a cruz e a glória do Senhor são destino do discípulo.

5. O discipulado leva à missão. Jesus envia os discípulos à missão. Toda vocação é para a missão. Não há missão sem discipulado, nem discipulado sem missão.

6. O discípulo deve estar inserido na comunidade, vinculado à Igreja, engajado na vida da comunidade. Isso evita o intimismo, o individualismo e a separação ou afastamento da Igreja.

7. A formação do discípulo consiste em reconhecer, acolher, interiorizar e desenvolver a experiência do encontro. O discipulado é uma escola, um aprendizado que requer formação permanente. Quem ama quer conhecer sempre mais o(a) amado(a).

8. A vida em Cristo comporta a libertação integral, a humanização, a reconciliação e a inserção social. Ser discípulo implica em transformar a sociedade. O discípulo é sal, luz e fermento do mundo.

9. Não há outro tesouro, outra felicidade, outra prioridade em nossas vidas que esta: de sermos discípulos missionários. É a maior alegria da vida.

10. O discípulo e a missão estão a serviço da vida. A finalidade e o objetivo da missão do discípulo é a vida plena da pessoa humana. Discipulado e missão culminam na santidade de vida.

No texto-base da Campanha da Fraternidade deste ano, o Documento de Aparecida é citado, ressaltando que “o olhar de discípulos missionários nos anima, porque nos revela a beleza e a alegria escondidas em uma realidade que, às vezes, se mostra caótica e desesperadora” (pag 22, item 29).

Fonte e link: Divulgação/a12

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FAÇA SUA PESQUISA