Butantã distribuirá 2 milhões de doses da Coronavac por semana a municípios paulistas

SÃO PAULO – O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira, 11, que terá capacidade para entregar 2 milhões de doses da Coronavac por semana aos municípios paulistas a partir da aprovação do imunizante, e informou que policiais da Tropa de Choque farão a escolta dos caminhões que levarão o imunizante a todo o Estado.

As informações foram dadas pelo secretário executivo da Secretaria Estadual da Saúde, Eduardo Ribeiro, durante o detalhamento do plano de logística para a vacinação. “As doses partirão para uma central de logística do governo de São Paulo, primeiro diretamente aos 200 municípios mais populosos, com mais de 30 mil habitantes. Nossa capacidade logística permitirá a distribuição de 2 milhões de doses por semana por meio de caminhões refrigerados. Serão 70 rotas por semana”, disse.

Desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e produzida em parceria com o Instituto Butantã, a Coronavac teve seu pedido de uso emergencial submetido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na sexta-feira, 8, mas, no dia seguinte, após uma triagem dos documentos enviados, a agência informou que faltam informações para avaliar a solicitação. O órgão repassou ao Butantã a lista de documentos faltantes no próprio sábado, 9.

Na quinta-feira, 7, o governo de São Paulo realizou coletiva para anunciar que a Coronavac atingiu eficácia de 78% contra casos leves e de 100% contra casos graves, mas os dados são de apenas um recorte do estudo, como explicou ao Estadão o infectologista Esper Kallas, coordenador do centro de estudos da Coronavac no Hospital das Clínicas.

O índice geral de eficácia, referente a toda a amostra de voluntários, ainda não foi divulgado. A ausência de informações básicas fez com que cientistas externos criticassem a falta de transparência do Butantã na divulgação dos resultados da Coronavac.

Nesta segunda, 11, o governo de São Paulo afirmou que a taxa geral de eficácia será apresentada em coletiva de imprensa na terça-feira, 12.

Com informações do ESTADÃO/Fabiana Cambricoli

ÚLTIMAS NOTÍCIAS